História

Salvador terá caminho para peregrinação de fiéis a irmã Dulce

Perto de ser a cidade da primeira santa nascida no Brasil, Salvador terá um trajeto para a peregrinação dos fiéis de Irmã Dulce. Batizado de “Caminho da Fé”, o percurso será de quase 1,5 quilômetro e começa no Largo de Roma, onde fica o memorial da freira baiana, até a Igreja do Senhor do Bonfim.

Salvador terá um trajeto para a peregrinação dos fiéis de Irmã Dulce

“Nós queremos que tenha procissões diárias até a Colina Sagrada. Também celebrações de missas campais. Queremos estimular muito o turismo religioso na cidade”, declarou o vice-prefeito de Salvador e secretário municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), Bruno Reis.

Segundo Reis, as obras para construção do “Caminho da Fé”, que têm orçamento de 18,7 milhões reais (com recursos federais e municipais), iniciam no final de junho. “A nossa expectativa é entregar no começo do primeiro semestre de 2019. É difícil prever a quantidade de pessoas nas peregrinações, mas esperamos aumentar o fluxo na região”, afirmou.

Conhecida como “O Anjo bom da Bahia”, Irmã Dulce vai virar santa após o Vaticano reconhecer o segundo milagre da baiana. Uma pessoa, que não teve o nome divulgado, dormiu cega e acordou enxergando após clamar pela futura santa. O paciente conviveu com a cegueira durante 14 anos.

“Irmã Dulce passa a ser um modelo que vai responder aquilo que Jesus disse: ‘o bem deve ser colocado no alto como uma luz para iluminar a todo’. Ela vai ser essa luz. Olhando para ela vamos lembrar imediatamente dos pobres, necessitados, pessoas sem nada. Com isso, vai se multiplicar o bem a favor dos pobres”, disse o arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger. A canonização de Irmã Dulce irá acontecer no segundo semestre deste ano. (Fonte: Veja/ Foto: Luizinho Coruja/VEJA)

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas