Interior da Bahia

Justiça

Bolsonaro publica pedido de desculpas a Maria do Rosário

O presidente Jair Bolsonaro publicou, na tarde desta quinta-feira (13), em sua conta no Twitter, um pedido público de desculpas à deputada federal Maria do Rosário (PT), por determinação judicial. Em 2014, o presidente afirmou que a deputada “não merecia ser estuprada”.

Bolsonaro atribuiu suas falas contra Maria do Rosário ao “calor do momento”(Foto: PR)

“Em razão de determinação judicial, venho pedir publicamente desculpas pelas minhas falas passadas dirigidas à Deputada Federal Maria do Rosário Nunes. Naquele episódio, no calor do momento, em embate ideológico entre parlamentares, especificamente no que se refere à política de direitos humanos, relembrei fato ocorrido em 2003, em que, após ser injustamente ofendido pela congressista em questão, que me insultava, chamando-me de estuprador, retruquei afirmando que ela ‘não merecer ser estuprada'”, iniciou o texto publicado pelo presidente.

Bolsonaro citou no texto “integral e irrestrito respeito às mulheres” e destacou algumas ações de seu governo em prol do eleitorado feminino. 

“Já no dia de minha posse como Presidente da República, o protagonismo foi feminino, tendo a Primeira Dama discursado antes mesmo do Presidente, com naturalidade que tratamos essas questões em nossas vidas. Nos primeiros meses do governo reforcei a Lei Maria da Penha permitindo a adoção de medidas protetivas de urgência para mulheres ou a seus dependentes, em casos de violência doméstica ou familiar (Lei 13.827/19). Esas são algumas das nossas ações em tão pouco de governo em prol das mulheres e meninas do nosso país”.

A postagem do presidente não detalhou sobre a determinação judicial que o obrigou a publicar a nota pública de desculpas. Até a publicação desta nota, a deputada ainda não se manifestou publicamente sobre o pedido de desculpas do presidente.

Maria do Rosário comenta

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) afirmou, em nota, que o pedido público de desculpas feito nesta quinta-feira (13) pelo presidente Jair Bolsonaro a ela é “uma vitória de todas as mulheres agredidas e ofendidas diariamente pelo machismo em nosso país”. Por determinação judicial, Bolsonaro publicou em seu Twitter as desculpas por ter dito em 2003 que a deputada “não merecia ser estuprada”.

Maria do Rosário: advogados vão analisar se a sentença foi cumprida (Foto: Júlia Flôres)

“Em razão de terminação judicial, venho pedir publicamente desculpas pelas minhas falas passadas dirigidas à Deputada Federal Maria do Rosário Nunes. Naquele episódio, no calor do momento, em embate ideológico entre parlamentares, especificamente no que se refere à política de direitos humanos, relembrei fato ocorrido em 2003, em que, após ser injustamente ofendido pela congressista em questão, que me insultava, chamando-me de estuprador, retruquei afirmando que ela ‘não merecia ser estuprada'”, escreveu Bolsonaro.

Maria do Rosário afirmou que caberá aos seus advogados agora analisar se a sentença foi cumprida integralmente. “Que este episódio sirva para fortalecer uma cultura de respeito às mulheres”, disse. (Fonte: Estadão).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas