Interior da Bahia

Esporte

Brusque reverte placar e bate o Ituano nos pênaltis e decide o título da Série D com o Manaus

O Brusque-SC está na final da Série D do Campeonato Brasileiro. Na tarde deste domingo (03) quando é comemorado o aniversário do município de Brusque, o time catarinense conseguiu vencer o Ituano-SP pelo placar de 2 a 0 no tempo regulamentar e como tinha perdido o jogo de ida pelo mesmo placar, levou a partida para os pênaltis.

Brusque- vence Ituano nos pênaltis e está na final Foto: Lucas Gabriel Cardoso/Brusque FC)

Nas penalidades máximas, o goleiro Dida conseguiu pegar uma cobrança e levou os catarinenses a decisão, ao vencer por 4 a 3. Com isso, a festa promete ser dobrada.

A cidade de Brusque ampliou a festa pelo dia de seu aniversário, quando comemorou 159 anos de sua fundação. No comando do time catarinense, um técnico conhecido do futebol paulista: Waguinho Dias.

OS FINALISTAS

Na grande final, o Brusque-SC irá enfrentar o Manaus-MA, que no último sábado (03) confirmou a sua classificação ao vencer o Jacuipense-BA, por 1 a 0 após ter ficado no empate por 1 a 1 no jogo de ida.

Por conta da melhor campanha geral entre os dois finalistas, o time manauara terá a vantagem de decidir em casa, na Arena Amazônia.

Os dois jogos da decisão devem acontecer nos próximos dois finais de semana, ainda com datas e horários a serem confirmados pela CBF. Os semifinalistas já tinham garantido o acesso para a Série C.

PRIMEIRO TEMPO

Em desvantagem no placar agregado e precisando da vitória para avançar à grande final, o Brusque começou a partida fazendo pressão na área adversária. Logo aos cinco minutos, Jeferson Renan recebeu pela direita e bateu cruzado, obrigado o goleiro Pegorari a se esticar todo para fazer a defesa.

Dois minutos depois, Thiago Alagoano recebeu na área e bateu firme, mas mais uma vez, o arqueiro do Ituano conseguiu afastar o perigo.

NAS REDES

Já aos 15, o Brusque conseguiu mandar a bola para o fundo das redes, mas Thiago Alagoano estava em posição irregular e o arbitro marcou impedimento.

Brusque marca e abre caminho para reverter o placar em São Paulo

Porém no minuto seguinte, os donos da casa conseguiram enfim tirar o zero do placar. Airton cruzou na área e fio subiu mais alto que os zagueiros, para testar firme, sem chances para o goleiro Pegorari.

MOVIMENTADO
Na sequência, o duelo seguiu movimentado com o Brusque fazendo pressão para marcar mais gols e o Ituano fechado na defesa, tentando responder em contra-ataques rápidos. Tanto que em um desses lances, já nos acréscimos, o time paulista criou uma boa chance para empatar.

Corrêa bateu falta com categoria e obrigou Dida a fazer uma grande defesa. Até por conta disso, o primeiro tempo terminou com a vitória parcial dos donos da casa.

SEGUNDO TEMPO

Precisando de pelo menos mais um gol para levar a disputa para os pênaltis, o Brusque continuou sua pressão. Tanto que isso não demorou para acontecer. Aos 17 minutos, Thiago Alagoano recebeu um lançamento açucarado na área e só teve o trabalho de bater colocado na saída do goleiro para o fundo das redes. A partir daí, o Ituano conseguiu melhorar seu ritimo e conseguiu deixar o duelo equilibrado no meio-campo.

Apesar disso, o Brusque teve a bola do jogo para decretar a vitória e sua classificação direta para a grande final. Aos 30 minutos, Thiago Alagoano invadiu a área e foi derrubado por Peri. Ligado no lance, o árbitro marcou pênalti. Júnior Pirambu foi para a cobrança, mas o goleiro Pegorari caiu no mesmo canto e fez a defesa.

Com isso, o Ituano ganhou um entusiasmo a mais e foi ao ataque em busca do gol de honra, mas parou duas vezes no goleiro Dida. Nos minutos finais, o duelo seguiu movimentado mas a partida terminou mesmo com a vitória do Brusque, por 2 a 0.

PENALIDADES MÁXIMAS

Nas cobranças de pênaltis, os dois primeiros batedores marcaram, porém no segundo pênalti do Ituano, Léo Rigo chutou na trave. Na cobrança seguinte, Airton não desperdiçou e colocou o Brusque na frente.

Porém Vinicius bateu no travessão e o duelo ficou novamente empatado. Mas na cobrança de Luizinho, Dida fez a defesa. Na última cobrança, Zé Matheus cobrou e fez, colocando o Brusque na final. (Fonte: Futebol Interior).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas