História

Pedetistas fazem ato em Salvador para homenagear Getúlio Vargas no dia de seu suicídio

Militantes do PDT e simpatizantes de Vargas relembraram o 24 de agosto de 1954 com discursos e leitura da carta-testamento.

Vários militantes do PDT baiano foram prestar homenagem a Getúlio Vargas

A Estação da Lapa, que é a maior de Salvador para ônibus urbanos, viveu uma manhã diferente de sábado. Um grupo de lideranças e militantes do PDT se reuniu à frente de sua entrada principal para render homenagens à Getúlio Vargas, o presidente brasileiro que, em 24 de agosto de 1954, deu um tiro no próprio coração com um revólver Colt calibre 32 para, como o próprio Vargas deixou escrito em sua famosa carta-testamento, sair da vida “para entrar para a história”.

Roberto Rodrigues, do movimento Negro do PDT, fala ao lado de Alexandre Brust

Os militantes se reuniram em torno do monumento que, em 2004, foi erguido à frente da entrada da Estação da Lapa para lembrar a data que abalou o Brasil. Ouviram os hinos nacional e da Bahia, e muitos discursaram, sempre ressaltando a importância de Getúlio Vargas para a política brasileira e a vida das pessoas do país, principalmente as mais pobres. O Presidente da Executiva Municipal do PDT, Alexandre Brust, leu a carta-testamento de Vargas, cujo texto integra o monumento da Estação da Lapa.

Eduardo Rodrigues, ao lado de Alexandre Brust, fala da importância da Vargas para o Brasil

“O suicídio de Vargas foi em reação a uma campanha subterrânea de grupos internacionais, que se aliaram a grupos nacionais golpistas com o intuito de bloquear a legislação trabalhista e o projeto desenvolvimentista que vinha sendo posto pelo presidente. Já havia um golpe em curso. Com seu ato de total entrega ao seu país, Getúlio fez com que o povo atentasse para o importante momento histórico e se levantasse contra os golpistas, que recuaram. Getúlio, então, deu a vida pela liberdade do Brasil”, lembrou Alexandre Brust.

Avanços da era Vargas

Também presente ao ato, Eduardo Rodrigues, Vice-Presidente Nacional da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini, fez questão de lembrar os vários avanços do Brasil sob a administração de Getúlio Vargas, do campo trabalhista aos direitos da mulher, da criação de diversas empresas estatais à implantação do salário mínimo. “Getúlio Vargas ainda é para todos nós um exemplo de político brasileiro que pensou o país e o impulsionou para o progresso. E mais ainda, fez tudo isso sempre com proteções e vantagens ao povo mais humilde de nossa sociedade”.

Getúlio Vargas é o maior personagem da histórica da política brasileira após 1930

Com o evento deste sábado, o PDT da Bahia deu seguimento a uma série de eventos que estão sendo realizados já com vistas à organização para as eleições municipais de 2020. O partido pretende entrar forte na disputa, com candidato próprio para a prefeitura e bons nomes para a disputa por cadeiras na Câmara de Vereadores.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas