Política

Prisco denuncia governo de suspender salário a associados da Aspra e brada: “Rui Maduro”

O deputado estadual Soldado Prisco (PSC) denunciou, na tarde desta terça-feira (29), que o governo do Estado suspendeu o pagamento dos policiais militares e bombeiros ligados à Associação dos Policiais e Bombeiros Militares e seus Familiares (Aspra). Em duro discurso na sessão ordinária na Assembleia Legislativa da Bahia, o parlamentar chamou o governador de “Rui Maduro” pela retaliação aos quase 15 mil associados que participaram do movimento grevista e disse que o governo baiano pratica a “mesma ditadura” imposta pelo presidente Nicolás Maduro na Venezuela.

O deputado estadual Soldado Prisco (PSC) denunciou, na tarde desta terça-feira (29), que o governo Rui suspendeu o pagamento dos policiais militares e bombeiros ligados à Aspra.

Se não bastasse todas as arbitrariedades que foram feitas durante o nosso movimento, sem determinação judicial alguma, sem nada, simplesmente suspendeu o pagamento dos associados da Aspra, praticamente querendo fechar uma entidade de classe, coisa que ele [Rui Costa] não vai conseguir. Nós vamos continuar essa luta dos associados e o nosso jurídico vai reaver essa situação. Este é o governo da mentira, da farsa, da perseguição e da ditadura que tanto fala do governo federal e pratica ato muito pior ainda. Tentar fechar uma entidade de classe em pleno século XXI, mas não vai ocorrer, porque não vamos permitir. Esse governo dentro do nosso meio de ‘Rui Maduro’, a exemplo do governo venezuelano, de tanta ditadura que aplica. Fala-se tanto de democracia e, na realidade, se tem uma farsa que esse governo vem fazendo com todos os nossos servidores”, bradou.

Ainda em seu discurso, Prisco criticou o líder do Governo, deputado Rosemberg Pinto (PT), que disse que o movimento grevista deveria pedir desculpas à população. “Desculpa por quê? E quem vai pedir desculpa hoje do governo de 15 homicídios ocorridos de sexta até domingo, nem computou segunda-feira, só em Salvador? Quem vai pedir desculpa à família do policial militar assassinado no dia de hoje covardemente? É o senhor? É o comandante-geral que diz que todos os policiais militares da Bahia são ‘adúlteros e prostitutos’? Quero ver agora quem é que vai pedir desculpas à esta família que está enlutada. (….) Mais um, apenas para a estatística porque vocês nada fazem, até o sepultamento a família manteve contato com a gente. Espero que vossa excelência e seu secretário façam algo pra mudar essa realidade da violência na Bahia, que teve uma delegacia invadida no interior neste fim de semana e ninguém fala nada”, lamentou o deputado. (Fonte: Politica Livre).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas