Política

Dayane Pimentel sobre Bolsonaro: “Brigou com os aliados 100%”

A presidente estadual do PSL na Bahia, deputada federal Professora Dayane Pimentel, voltou a atacar, na tarde desta sexta-feira (22), o presidente Jair Bolsonaro. “Brigou com o único partido de direita e que vota 100% com ele. Essa falta de maturidade e essa seletividade que enxergamos, depois de eleito, é o tendão de Aquiles do novo governo. Lamentável”, bradou.

Dayane Pimentel voltou a criticar o presidente Bolsonaro na tarde desta sexta-feira (22)

As críticas foram feitas pela parlamentar ao comentar uma matéria que afirmava um possível apoio dos partidos do Centrão ao governo federal em troca do comando de ministérios. É o chamado “toma lá, dá cá”, a tal “velha política” tão criticada pelo PSL e pela família Bolsonaro. “Existem políticos bons no centro, a ideia de consenso é uma bom caminho desde que não denigra nossas instituições familiares, educacionais e religiosas, por exemplo. Mas ser pautado por troca de favores? Terrível”, pontuou.

O racha no PSL e a desfiliação de Bolsonaro complicou a vida do governo no Congresso Nacional. Se antes tinha oficialmente apenas um único partido em sua base apoio, agora não conta com nenhum. Pelo menos, até que o presidente consiga tirar do papel o partido “Aliança pelo Brasil”, cuja primeira convenção ocorreu nesta última quinta (21).

A declaração de Dayane vem um dia após o deputado federal Eduardo Bolsonaro dizer em seu Twitter que Bahia é “dominada pela esquerda por falta de opção mais à direita”.
Assim como ocorreu ao atacar a família Bolsonaro no episódio da lista da liderança do PSL na Câmara dos Deputados, Dayane está sendo duramente criticada pela militância bolsonarista e novamente chamada de “traidora” por não apoiar o filho de Bolsonaro no lugar do Delegado Waldir e também não abandonar o partido, após o racha com o presidente nacional Luciano Bivar.

Na Bahia, ela será a única que não deixará o partido, os outros três parlamentares que fazem parte da bancada do PSL no Estado já estão de malas prontas: os deputados estaduais Capitão Alden, Talita Oliveira e Pastor Tom. Dayane também perde o posto de representante do presidente aqui, vaga agora disputada por dois vereadores que estão de olho em assumir a presidência estadual do novo partido: Cezar Leite (PSDB) e Alexandre Aleluia (DEM). Os dois devem deixar suas respectivas legendas para ingressar no Aliança e, para isso, se reuniu nesta semana com Eduardo em Brasília, além de terem participado da convenção.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas