Política

Valente: Prefeito tem contas rejeitadas pelo TCM e fica com futuro nas mãos dos vereadores

As contas de 2018 da Prefeitura de Valente, sob responsabilidade do prefeito Marcos Adriano de Oliveira Araújo, foram rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCM-BA) nesta terça-feira (4).

Prefeito Marcos Adriano (Foto: Lucas Miranda/Divulgação/Prefeitura de Valente)

De acordo com o órgão, a principal irregularidade praticada pelo gestor foi a extrapolação do limite máximo para despesa com pessoal, que superou o percentual de 54%, alcançando 59,85% da receita corrente líquida do município.

O relator do parecer, conselheiro José Alfredo Rocha Dias, multou o prefeito em R$ 21,6 mil, que corresponde a 12% dos seus subsídios anuais, por não ter reconduzido as despesas conforme determina a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), e em R$1,5 mil pelas demais falhas contidas na análise das contas. Cabe recurso da decisão.

Por ora, o parecer negativo do TCM coloca o futuro político de Marcos Adriano nas mãos dos vereadores de Valente, o que pode tirá-lo de uma possível disputa à reeleição – tendo em vista que cabe a câmara municipal a decisão de tornar inelegível um prefeito que teve suas contas de governo ou gestão rejeitadas por um tribunal de contas. (Noticias de Santaluz).

To Top
%d blogueiros gostam disto: