História

Compositor paraibano Antônio Barros completa 90 anos

O cantor e compositor paraibano Antônio Barros completa nesta quarta-feira (11) 90 anos de idade. Ao lado de Cecéu, companheira dele na vida e na música, a dupla compôs vários sucessos que ganharam o mundo nas vozes de Elba Ramalho, Fagner, Luiz Gonzaga, Gilbero Gil, Ney Matogrosso, entre outros artistas. Esse último, gravou uma homenagem especial e divulgou nas redes sociais.

O cantor e compositor paraibano Antônio Barros completa nesta quarta-feira (11) 90 anos

Ele ganhou também homenagens de Evandro Mesquita, Alcymar Monteiro, Jorge de Altinho, Mariah Yohana e Marco Di Aurélio. Confira:

Sobre Antônio Barros

Nasceu em 11 de março de 1930 na cidade de Queimadas na Paraíba, na época distrito de Campina Grande. Filho de Severino Barros da Silva e Luiza Rodrigues da Silva, estudou no Grupo Escolar José Tavares e a maior parte de sua infância foi vivenciada na zona rural. Quando sobrava tempo para brincar, costumava pegar uma lata vazia de 20 litros, colocava a cabeça dentro, batia do lado de fora com as duas mãos, fazendo ritmo, enquanto cantava para ouvir sua própria voz com efeito reverberado.

Aos dezenove anos de idade foi trabalhar como músico tocando pandeiro na rádio Caturité em Campina Grande-PB. Aos vinte anos, mais ou menos, foi para Recife-PE e na rádio Tamandaré deu continuidade ao seu trabalho como músico pandeirista. Foi nessa mesma época que escreveu sua primeira música e conheceu Jackson do Pandeiro, de quem se tornou um grande amigo, apoiando-o na vida profissional.

A partir daí começou a gravar suas primeiras canções profissionalmente com Jackson do Pandeiro, Genival Lacerda e Zito Borborema. Logo depois foi para o Rio de Janeiro e desenvolveu ainda mais seu ambiente no meio musical, onde passou a gravar também com Luiz Gonzaga, Marinês, Trio Nordestino e tantos outros.

Com a esposa Mary Maciel Ribeiro, a “Cecéu”, formou a dupla Antônio Barros e Cecéu. (Portal WSCOM).

To Top
%d blogueiros gostam disto: