Cultura

Internado em hospital, Covid-19 mata o compositor Aldir Blanc

“Caía a tarde feito um viaduto e um bêbado trajando luto me lembrou Carlitos”, é o trecho de uma das maiores obras da Música Popular Brasileira, “O bêbado e a equilibrista”.

Em parceria com João Bosco, Aldir Blanc é autor de O Bêbado e a Equilibrista, lançada em 1979, que que se tornou um hino contra a ditadura militar (Foto: Arquivo pessoal).

A canção é do compositor carioca, Aldir Blanc, que faleceu nesta segunda-feira, 4, no Hospital Pedro Ernesto, em Vila Isabel, no Rio de Janeiro, onde estava internado com coronavírus.

Blanc adquiriu uma infecção generalizada e estava internado no CTI desde o dia 15 de abril. O compositor tinha 73 anos e foi diagnosticado com Covid-19 no dia 23 de abril.

Biografia

Aldir Blanc Mendes nasceu no Rio de Janeiro em 2 de setembro de 1946. foi um compositor e escritor brasileiro, que abandonou a Medicina e passou a se dedicar exclusivamente à música.

É conhecido pelas parcerias com João Bosco, sendo autor das músicas como Bala com Bala (sucesso na voz de Elis Regina), O Mestre-Sala dos MaresDe Frente Pro Crime (sucesso na voz de Simone) e Caça à Raposa.

Uma das canções mais conhecidas, em parceria com João Bosco, é O Bêbado e a Equilibrista, lançada em 1979, que se tornou um hino contra a ditadura militar, também tendo sido gravada por Elis Regina. (NE Notícias).

To Top
%d blogueiros gostam disto: