Polícia

DPT reconstitui perseguição que terminou em morte de dançarina e sanfoneiro baleado, em Irecê

O Departamento da Polícia Técnica de Irecê realizou a reconstituição da perseguição policial que culminou na morte da dançarina Gabriela Amorim, 25 anos, e na lesão corporal do sanfoneiro Eliedelson Porcidônio.

A perseguição policial culminou na morte da dançarina Gabriela Amorim, 25 anos, e na lesão corporal do sanfoneiro Eliedelson Porcidônio, banda de forró “Sala de Reboco” do Ceará.

Eles eram integrantes da banda de forró “Sala de Reboco”, do Ceará. O fato ocorreu em 05 de julho de 2019.

A reprodução simulada foi realizada das 20h do dia 1° às 06h do dia 02 de junho e foi conduzida pelo perito criminal Érico Maurício, com participação e apoio do coordenador Walter e do coordenador macro regional Rogério, dos criminais Juan e Pedro e dos peritos técnicos Marcel e Wenniton.

Foram 10 horas de trabalho dos profissionais de Polícia Técnica que resultarão na elaboração de um laudo pericial. A reconstituição seria no mês de março, mas por causa da Pandemia do novo coronavírus a data foi adiada. (Fonte: Xiquesampa).

To Top
%d blogueiros gostam disto: