Economia

Coronavírus: Salvador prorroga medidas e adia a retomada

Os decretos que estabelecem medidas restritivas para ampliar o isolamento social e conter o avanço da Covid-19 em Salvador, que venceriam nesta segunda (15), tiveram prazo ampliado até o dia 30 de junho.

O anúncio das medidas foi feito pelo prefeito ACM Neto, em coletiva virtual.

O anúncio foi feito na manhã de hoje pelo prefeito ACM Neto, em coletiva virtual. Na ocasião, foi apresentado um novo balanço com dados sobre o coronavírus na capital baiana e determinada a liberação excepcional, com protocolos específicos, de mais duas atividades: as óticas e os treinos individuais nos clubes profissionais de futebol.  

Com a inclusão das óticas, ficam ampliados os ramos comerciais autorizados a funcionar com atendimento presencial, independentemente do tamanho da área ocupada, menos nos bairros onde há medidas restritivas regionalizadas e regras específicas. No último dia 1º, já haviam entrado na lista, com a adoção de protocolos divulgados, as concessionárias e revendas de veículos (automóveis, motos e bicicletas); lavanderias; casas de arquitetura, decoração, ferragens e materiais elétricos; clínicas estéticas e de odontologia; além da liberação para obras e intervenções em imóveis habitados. 

Antes do dia 1º de junho, os únicos estabelecimentos com mais de 200 metros quadrados de área que podiam funcionar, seguindo as regras gerais de distanciamento social, uso de máscaras e higienização de ambientes e produtos, eram as lojas de material de construção e limpeza, farmácias, estabelecimentos que comercializam equipamentos ou insumos para a saúde, oficinas e autopeças, supermercados, padarias, açougues e pet shops. Alguns, como é o caso das farmácias, padarias, supermercados e açougues, podem funcionar mesmo nas localidades com medidas regionalizadas, por serem essenciais.    

Clubes de futebol – “Decidimos liberar as atividades dos clubes de futebol com endereço em Salvador porque consideramos que o risco de contaminação é baixo, sobretudo com respeito aos protocolos. Sabemos que os clubes profissionais vão seguir os protocolos porque eles ajudaram a construir essas regras”, disse ACM Neto, lembrando que o maior beneficiado é o Esporte Clube Vitória, sediado na capital baiana.  

O funcionamento dos clubes pode ocorrer sem restrição de horário, de segunda a sábado, com todas as medidas gerais de proteção necessárias, a exemplo da disponibilização de álcool em gel em 70% e higienização permanente dos ambientes. Os treinamento devem ser individuais, para garantir o distanciamento de 1,5m entre os próprios atletas e entre os atletas e o corpo de funcionários, inclusive comissão técnica. Ou seja, os tradicionais coletivos ou “rachas” estão proibidos. 

Por cada treino, o funcionamento está restrito a 50% dos atletas e trabalhadores, contando com a comissão técnica. Os espaços fechados, como vestiários, academias, rouparias e lavanderias, não devem ser utilizados. Não é permitido a presença de público, sejam visitantes, acompanhantes ou profissionais de imprensa.

Além disso, os atletas e funcionários devem ser vacinados para gripe e realizar testes para diagnóstico da Covid-19 previamente ao retorno das atividades e quando orientado por profissional de saúde. A equipe médica do clube deve manter contato remoto com os atletas e funcionários para constante monitoramento. Caso apresentem resultados positivos, sintomas e/ou comprovação de proximidade com pessoas infectadas ou suspeitas, os atletas e trabalhadores devem ser afastados e monitorados pelo período de 14 dias.

To Top
%d blogueiros gostam disto: