História

Renato Aragão deixa a Rede Globo após 44 anos na emissora

O contrato de 44 anos do humorista Renato Aragão com a TV Globo foi encerrado nesta terça-feira (30). A informação foi confirmada ao Estado de Minas pela emissora.

O contrato de 44 anos do humorista com a TV Globo foi encerrado nesta terça-feira (30)

“Em sintonia com as transformações pelas quais passa nosso mercado, a Globo vem adotando novas dinâmicas de parceria com seus talentos. Renato Aragão, com quem tivemos uma longa parceria de sucesso, tem abertas as portas da empresa para futuros projetos em nossas múltiplas plataformas”, diz o comunicado enviado pela empresa.

Criador do lendário personagem Didi Mocó, Renato comentou o episódio em seu perfil no Instagram. “São novos tempos, novos parceiros e novos desafios”, escreveu. Ele disse ainda que continuará desenvolvendo projetos esporádicos no canal e prometeu surpreender os fãs na nova etapa de sua carreira.

Renato Aragão foi o criador do lendário personagem Didi Mocó

“Minha grande parceira durante esses anos foi a Rede Globo, que me acostumei a chamar de casa. Mas, diante das novas políticas internas de contratação, vamos iniciar uma nova fase, de trabalhos pontuais. Vou onde meu público espera que eu esteja e, melhor ainda, onde na%u0303o esperam, pois gosto de surpreendê-lo”, detalhou. 

Trajetória global

Renato Aragão, que completou 85 anos em 2020, estreou na Globo em 1977 com Os Trapalhões. Clássico dos domingos, o programa estrelado por Didi, Dedé, Mussum (1941-1994) e Zacarias (1934-1990) permaneceu no ar por 18 anos, até 1995. 

Renato Aragão, 85 anos, estreou na Globo em 1977 com Os Trapalhões

Com o fim da atração, Renato passou a comandar a A Turma do Didi, exibido de 1998 a 2010, também aos domingos. Outra marca do cearense são os especiais de fim de ano, além campanha anual Criança Esperança. 

A último projeto de Aragão na Globo foi uma espécie de ramake dos Trapalhões com Lucas Veloso (o Didico), Bruno Gissoni (o Dedeco) e Mumuzinho (Mussa). Os três jovens, que atuavam ao lado de Didi e Dedé, interpretavam os sobrinhos do quarteto original. A série foi ao ar no canal Viva em 2017 e durou apenas uma temporada de dez episódios. 

O currículo do astro do humor inclui ainda 42 filmes. Alguns foram recordes de bilheteria nacional, como O Trapalhão nas Minas do Rei Salomão (1977), Os Saltimbancos Trapalhões (1981), O Cinderelo Trapalhão (1979), Os Trapalhões na Serra Pelada (1982) e O Casamento dos Trapalhões (1988). Finte: Estadão.

To Top
%d blogueiros gostam disto: