Cultura

Parceria inédita de Fagner e Xand Avião terá homenagem a Luiz Gonzaga em live hoje

Xand Avião é nome forte no atual cenário do forró eletrônico. Fagner leva a música cearense por todo o Brasil desde os anos 1970. Juntos eles cantarão para o mundo, pela primeira vez, por meio da internet. A oportunidade foi criada pela organização do Festival Expocrato.

Na última semana, Fagner e Xand Avião realizaram ensaios em Fortaleza / Foto: Kaio Cads

A pandemia do novo coronavírus ocasionou a mudança do evento presencial para as plataformas virtuais. Os fãs dos dois cantores poderão acompanhar a parceria inédita em transmissão no dia 1º de agosto, às 20h, tanto nos canais do YouTube dos artistas quanto no do Festival. 

Xand Avião não esconde o quanto é fã de Fagner. Desde a adolescência, o forrozeiro acompanha as produções do cearense. “Ele é um ícone da música brasileira que conheço desde pequeno, pelo ouvido. Sempre quis fazer algo com ele. De 1982 para cá, eu canto tudo dele. A gente fez umas brincadeiras legais em estúdio. Gravamos para esse projeto canções como ‘Jardim dos Animais’. Todo cantor que se preze já gravou. O Fagner está mais jovem do que eu”. 

Assista bate-papo:

Desde 2019, também pela Expocrato, é possível ver uma maior proximidade de Fagner com nomes do atual cenário do forró e sertanejo. Ano passado, ele fez um feat com Gusttavo Lima, na canção “Romance no Deserto”, no DVD do sertanejo, gravado no evento. Com admiração, ele acompanha o avanço dos ritmos. “Merecíamos ter esse encontro de gerações. Vivemos um bom momento da música cearense”. 

Repertório 

Em menos de um mês, a live inédita foi montada. Em estúdio, nas últimas semanas, Fagner e Xand Avião ensaiaram e até gravaram algumas músicas. Na transmissão pelo YouTube, o público poderá conferir um repertório variado. O grande momento da live será uma homenagem para o rei do forró: o cantor, compositor e sanfoneiro Luiz Gonzaga. “É uma celebração necessária. Tive a oportunidade de cantar com ele. A nossa expectativa é grande”, conta Fagner. 

Sem o público por perto, o sentimento no coração dos cantores é diferente de um show presencial. Fagner conta que, de início, não apostava muito nas transmissões, mas acabou cedendo. “Fui bastante avesso, pois gosto de estar no palco. A energia do público é fundamental. A minha característica sempre foi de muita emoção em contato com as pessoas, mas a gente está cercado de tanta competência que essa distância dos fãs diminui”. Em abril, o cantor realizou a primeira live durante a pandemia. A transmissão aconteceu na fazenda do cearense, em Minas Gerais. 

Legenda: Cantores chegaram a gravar sucessos como “Jardim dos Animais” /Foto: Caio Cads

Com saudade dos palcos, Xand Avião diz que aguarda com ansiedade o fim da pandemia do coronavírus. “A gente está dependendo dessa vacina. O ano de 2020 não vou contar como ano que passou. É um ano que ficou parado para os eventos. Vamos colocar na mão de Deus”. Em 45 anos de carreira, Fagner afirma nunca ter passado por tal situação, uma ausência de shows tão longa. “Esse trabalho é em especial aos nossos fãs que estão ansiosos para nos encontrar”. (Fonte: Diário do Nordeste).

To Top
%d blogueiros gostam disto: