História

Radialista Carlos Sobral morre de câncer, em Salvador, aos 59 anos

O radialista Carlos Sobral morreu aos 59 anos nesta sexta-feira (31) em Salvador. Ele lutava contra um câncer de próstata. Natural de Aracaju (SE), o radialista começou a carreira na Bahia nos anos 1990, com passagens pela Rádio Cultura, Cristal e Excelsior, entre outras.

Carlos Sobral, ex- Rádio Excelsior, morreu em Salvador aos 59 anos

Na Excelsior ele trabalhou por mais de 10 anos na equipe esportiva liderada por Mário Freitas, e apresentou programas na emissora. Mais recentemente, participava do programa Grito Rubro-negro, com Renato Lavigne, na Rádio Excelsior, e do Estação Bahia, na Rádio Cruzeiro, com Jorge Ribeiro.

O Clube do Rádio divulgou nota de pesar pela perda. “Ele parte deixando-nos muitas lições de amizade, profissionalismo, ética e humanidade. Externamos aos colegas, amigos e familiares os nossos sentimentos de pesar”, diz o presidente, Almir Santana.

Equipe de Mario Freitas

Carlos Sobral foi da equipe esportiva liderada por Mário Freitas. Além das transmissões esportivas, ele participava do famoso Pinga Fogo, um quadro do pós-jornada. Em parte do tempo em que Sobral integrou a equipe de Mário Freitas, o jornalista Evandro Matos, diretor deste site, trabalhava como produtor da Rádio Excelsior e lembra do radialista.

“Tinha uma resenha no horário do meio dia e ele sempre passava na redação, onde eu trabalhava, para se certificar de alguma informação ou tomar café ou água”, lembra Evandro.   

To Top
%d blogueiros gostam disto: