Economia

Produtores pedem a PGR prisão de filho de borracheiro no Oeste

A Associação dos Produtores Rurais da Chapada das Mangabeiras (Aprochama) encaminhou um ofício ao procurador geral da República, Augusto Aras, solicitando que ele requisite à Polícia Federal e ao ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça, a prisão em flagrante de Joilson Gonçalves Dias, “assim como de seus capangas”.

Joilson é filho e procurador de José Valter Dias, o “borracheiro” que, segundo a entidade, se transmudou no maior grileiro de terras da Bahia e levou à deflagração da Operação Faroeste, que investiga advogados e membros do Judiciário baiano, levando à prisão até de uma ex-presidente do Tribunal de Justiça do Estado, em ações determinadas pelo ministro do STJ.

No ofício encaminhado ao PGR, a associação alega que decidiu fazer o pedido depois de ter registrado recorrentes ameaças da parte de Joilson, apontado, segundo a Aprochama, pela Procuradoria-Geral da República (PGR), no âmbito da Operação Faroeste, como um dos operadores financeiros e beneficiários no esquema de venda de sentenças para grilagem de terras no Oeste baiano.

A intenção da prisão preventiva, segundo o documento endereçado pela Associação ao procurador geral da República, é que Joilson “fique impedido de prosseguir ameaçando as pessoas, invadindo propriedades, obstruindo e dificultando a instrução criminal”.

To Top
%d blogueiros gostam disto: