Esporte

Bayern vence o Lyon e faz final da Champions com o PSG

O Bayern de Munique venceu o Lyon por 3 a 0, pela semifinal da Champions League, e se garantiu na grande decisão do torneio. Devido a pandemia do coronavírus, o duelo foi realizado no Estádio José Alvalade, em Lisboa, Portugal, e sem a presença de público, nesta quarta-feira, 19.

Bayern venceu o Lyon e encara o PSG na final da Champions (Foto: Franck Fife / Pool / AFP)

Na final, os alemães irão encarar o Paris Saint-Germain, de Neymar, que derrotou o RB Leipzig por 3 a 0 nesta terça-feira. A partida será no domingo, às 16 horas (de Brasília), no Estádio da Luz.

https://b2fd4f4f042a07da941ecb33afee502b.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html Essa será a sexta final de Champions que o Bayern jogará, igualando a marca de Milan e Juventus. E o detalhe é que os bávaros nunca perderam em decisões. São cinco triunfos em cinco jogos.

O jogo

Nos primeiros instantes, o Lyon foi melhor em Lisboa. Logo aos três minutos, Caqueret fez um lindo lançamento para Depay, que até passou pelo Neuer, mas acabou ficando sem ângulo para o chute e mandando na rede pelo lado de fora. Aos 16, Ekambi arrancou pela direita e finalizou na trave.

Contudo, do outro lado, os alemães foram fatais ao responder. Aos 17, Gnabry recebeu pela direita, cortou para o meio e emendou um lindo chute no ângulo de Lopes, que só pôde observar a bola entrar.

Depois disso, o Bayern passou a controlar as ações do jogo e logo ampliou. Após cruzamento rasteiro de Perisic, o goleiro salvou a conclusão de Lewandowski em cima da linha, porém Gnabry apareceu para aproveitar o rebote e estufar as redes, aumentando a vantagem aos 32 minutos.

No início da segunda etapa, o Lyon voltou a ser melhor. Com 12 minutos, Ekambi recebeu bom passe de Aouar dentro da área e finalizou para a grande defesa de Neuer. Aos 29, Auoar fez bela jogada e cruzou para Cherki, que pegou mal na bola e desperdiçou a chance.

Com o tempo, os franceses foram perdendo força, e o Bayern passou a tomar conta da posse de bola. Já aos 42, após cobrança de falta, Lewandowski subiu mais que todo mundo e testou firme para o fundo do gol, fechando a conta e levando os bávaros à final. (Por Gazeta Esportiva).

To Top
%d blogueiros gostam disto: