Política

Senador quer legalizar cassinos para custear o Renda Cidadã

O governo busca uma fonte de receitas para custear o programa Renda Cidadã. As propostas apresentadas provocaram desaprovação no Congresso Nacional. O senador Angelo Coronel (PSD-BA) defende a legalização dos cassinos como nova fonte de receita para o governo federal, que poderá ser utilizada para financiar o programa social.

Segundo o senador, a legalização proporcionará arrecadação de R$ 50 bilhões, podendo chegar a até R$ 80 bilhões, e 700 mil empregos diretos / Foto: Agência Senado

Segundo o senador, a legalização proporcionará uma arrecadação de R$ 50 bilhões, podendo chegar a até R$ 80 bilhões, e 700 mil empregos diretos. O senador, relator do PL 2.648/2019, que permite a exploração de cassinos em resorts e fora deles. Os cassinos estão proibidos no país desde 30 de maio de 1946, por um Decreto do então presidente Eurico Gaspar Dutra.

Segundo o senador, o cálculo é “bem econômico”. Os municípios vão ganhar dinheiros extras, com a construção dos cassinos e com o ISS”. Ele defende, ainda, a legalização do jogo do bicho já que, segundo ele, “virou uma questão social”.

“Eu sou contra a legalização só do Cassino Resorts, porque eu acho que o jogo do bicho pode incrementar na economia brasileira formalmente, legalizado, R$ 12 bilhões. Nós não podemos jogar essa receita fora. Eu tenho conversado com player, que trabalham, que bancam os jogos, porque estou fazendo um estudo, bem pormenorizado, para escrever no relatório algo que nos seja palpável de aprovação e dentro da realidade brasileira”, afirmou à rádio Senado

“O Brasil precisa sair dessa pandemia com fontes alternativas de receita, o Brasil precisa crescer. E para o Brasil voltar a crescer, nós precisamos de novas fontes de dinheiro, de dinheiro novo”, finalizou o senador. (Com informações da Agência Senado).

To Top
%d blogueiros gostam disto: