Página inicial » Polícia » Porto Seguro - Técnica de enfermagem é morta em apartamento em Trancoso

Porto Seguro - Técnica de enfermagem é morta em apartamento em Trancoso

Tamanho da fonte: Decrease font Enlarge font
image Maria Antônia. 27 anos, era natural do Rio, onde foi sepultada.

O assassinato da técnica de enfermagem Antonia Maria Alves de Souza, 27 anos, deixou indignada a comunidade de Trancoso, no litoral Sul de Porto Seguro.

O corpo foi encontrado em seu apartamento, na Avenida Jovelino Vieira, no centro, às 10h da manhã desta sexta-feira (16).

O cadáver, que apresentava indícios de estrangulamento, estava envolto em lençóis e edredons. O suspeito do crime, o professor de capoeira Ricardo Fonseca de Oliveira, 35 anos, dono da vila de apartamentos onde Antonia morava, foi preso pouco tempo depois.

Ele prestou depoimento no mesmo dia e negou o homicídio. O professor foi transferido para a delegacia de Porto Seguro, na madrugada de sábado e submetido a exame de corpo de delito. O corpo de Antonia Maria foi levado para o Rio de Janeiro, de onde ela era natural.

Populares tentaram linchar Ricardo. A Polícia Militar teve que reforçar o efetivo, para evitar que ele fosse agredido por centenas de pessoas, que se aglomeravam em frente ao condomínio.

A ausência de Antonia foi sentida por uma colega de trabalho, já que ela não costumava chegar atrasada na clínica médica particular, da qual era funcionária. A amiga ligou várias vezes para o seu celular, sem obter resposta. Outra companheira também estranhou o fato de ela não ter ido a uma igreja evangélica, onde congregava, na noite anterior.

Elas resolveram, então, telefonar para o ex-marido de Antonia. Ele, junto com dois amigos e uma amiga, foi até o apartamento, que estava vazio. Em um primeiro momento, acreditaram que ela pudesse ter ido embora. Pouco tempo depois, avistaram o corpo no canto da sala.

Antonia Maria, que era solteira, tinha muitos amigos em Trancoso, já tendo trabalhado por cinco anos no posto de saúde municipal. Ela havia chegado em casa por volta das 20h de quinta-feira (15), depois de mais um dia de trabalho. A polícia ainda não informou o teor do depoimento de Ricardo, que ainda não teve a oportunidade de contar sua versão para a imprensa.

Informações do Radar64

 

Adicionar a: Add to your del.icio.us del.icio.us | Digg this story Digg
  • email Envie para um amigo
  • print Versão para impressão