Saúde

Feira orienta imprensa sobre Gripe A

A Vigilância Epidemiológica de Feira de Santana realiza, nesta quinta-feira (23), uma palestra para jornalistas e radialistas que terá como tema a influenza A (gripe suína).

Mostrando que está atenta com o problema, na última segunda-feira (20) o Prefeito Tarcizio Pimenta também promoveu uma ampla reunião com autoridades da área após a informação de que alguns estudantes, de passagem por esta cidade, poderiam estar com suspeita de Gripe A.

No evento com a imprensa, que vai acontecer no auditório da Secretaria de Saúde, às 14h, técnicos abordarão a situação desta doença, em termos de propagação e contágio, bem como tirarão dúvidas freqüentes dos profissionais da imprensa.

“Sabemos da importância da nossa imprensa que vem cumprindo fielmente o seu papel de bem informar os cidadãos, daí a necessidade de estreitar estes laços”, disse a enfermeira sanitarista Erenildes Cerqueira, da Vigilância Epidemiológica.

Será a segunda vez que a Vigilância Epidemiológica fará palestra específica para jornalistas e

radialistas. A primeira abordou a dengue. “Quanto mais estivermos preparados no papel de bem informar, melhor será para todos”, afirma a enfermeira.

Índice de mortalidade da gripe A é baixo

 

“A incidência de mortalidade causada pela gripe A é praticamente a mesma causada por gripes

comuns. Portanto, não há porque haver pânico com a pandemia que está atingindo todo o mundo”. O alerta é do médico e presidente da Associação dos Hospitais Particulares, Marcelo Brito, um dos participantes da ampla reunião realizada na manhã desta segunda-feira na Secretaria Municipal da Saúde de Feira de Santana. “A mortalidade nos casos da gripe A chega a 0,5%, enquanto é de 0,4% a mortalidade verificada em casos de gripe comum”, lembrou o médico.

A reunião teve a participação de autoridades de saúde do Município e do Estado, estabelecendo ações para informar à população sobre a pandemia e determinar ações preventivas e de atendimento a possíveis vítimas.

Todo o pessoal do laboratório da Secretaria da Saúde já foi capacitado e dotado de material específico para coletas e exames. Também foram capacitados alguns profissionais da rede municipal de saúde e de hospitais particulares, e, a partir de agora, uma infectologista com dedicação exclusiva na Vigilância Epidemiológica.

A Secretaria tem mantido plantões de fim de semana e o monitoramento em hospitais, assim como aconteceu no pique da epidemia de dengue. Além disso, haverá uma reserva de cinco leitos no Hospital da Criança e mais cinco na pediatria do Hospital Dom Pedro de Alcântara, para atendimentos de casos suspeitos.

A diretora do Hospital Geral Clériston Andrade, Edilma Reis, informou que a tenda de reidratação da dengue instalada na unidade de saúde será destinada aos possíveis casos da gripe A. Será feita uma ampla divulgação nos meios de comunicação sobre sintomas e cuidados para evitar a doença, além de folhetos no Terminal Rodoviário, pontos de apoio, hotéis, bares e restaurantes. Até agora, houve a notificação de 15 casos suspeitos em Feira de Santana, todos com sintomas leves a moderados, sem qualquer manifestação de gravidade, segundo informações da Vigilância Epidemiológica da Secretaria da Saúde.

Participaram da reunião, comandada pelo prefeito Tarcízio Pimenta, o secretário da Saúde João Carlos Cavalcante, chefe da Vigilância Epidemiológica Janice Estrela, chefe da Vigilância Epidemiológica da 2 Dires Iraci Leite, diretora do Hospital Geral Clériston Andrade Edilma Reis, diretor do Hospital da Criança Jarbas Galvão, empresário Armando Sampaio, presidente da Associação Comercial e proprietário de uma agência de viagens, presidente da Associação de Hospitais Particulares Marcelo Brito, provedor da Santa Casa de Misericórdia Outran Borges, e a diretora Administrativa do HDPA Sandra Peggi, empresários Jairo Carneiro Filho e Marcelo Souza, representantes do Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes.

To Top
%d blogueiros gostam disto: