Cultura

Riachão – Barreiros vive F. de Vaqueiros

O distrito de Barreiros, em Riachão do Jacuípe, está comemorando 26 anos anos da Festa de Vaqueiros e contará com a participação de Del Feliz no evento. Mais um documentário será produzido sobre a festa.

No próximo final de semana completa 26 anos que aconteceu a primeira Missa de Vaqueiros do Distrito de Barreiros, em Riachão do Jacuípe. O evento, que sempre é realizado na última semana de julho, é considerado um dos maiores do segmento na Região Sisaleira.

Do início da festa para cá, muita coisa já mudou. Antes, era missa do vaqueiro, e hoje é festa. Antes, eram inúmeros vaqueiros encourados, e hoje são os grupos com uniformes de pano.

No documentário “Barreiros dos Vaqueiros – 2006”, o vaqueiro João do Cantinho, que faleceu no ano passado, diz que não abria mão de montar em cavalo bom e participar da Festa de Vaqueiros de Barreiros, considerada por ele a maior da região. Outro vaqueiro, que também já morreu, mas deixou seu recado no vídeo é Hamilton Grande. Ele disse que não esquecia os tempos de vaqueiro na Fazenda Muricí. Para ele “cavalo tinha que ser bom”.

O presidente da festa deste ano, Neto Broa, informou que já está ajustando os últimos detalhes para a realização do evento. Segundo ele, é muito difícil estruturar uma festa como esta, mas o povo da comunidade é sempre unido e lutador. Para Neto Broa “a emoção é grande ao assumir a responsabilidade de uma festa que já foi organizada pelos avôs, pai e outros amigos”.

A programação deste ano terá o forrozeiro Del Feliz, “O Rei do Forró Enredo”, que faz um show especial no dia 25 para comemorar a sua boa temporada nos festejos juninos, quando o cantor barreirense fez shows nos maiores cenários da Bahia. Del, que foi uma das atrações do São João de Senhor do Bonfim, já está contratado para o ano que vem na mesma cidade, conforme divulgou o site da prefeitura.

No sábado, a festa começará às 20h com shows na Praça Teodoro Queiroz, no centro da comunidade. Um novo documentário será apresentado às 22h, mostrando os aspectos culturais que evolve o evento. Vaqueiros, fazendeiros e organizadores da festa contam a história, as dificuldades e suas realizações.

No domingo, ao meio dia, começa o desfile dos vaqueiros, seguido de homenagens a eles, coroação de Rainha e Princesa, entrega das bandeiras, julgamento e premiação dos vaqueiros e grupos. Simultaneamente, no Alto do Cruzeiro acontece o Concurso de Marchas, com julgamento da ABCC – Associação Baiana dos Criadores de Cavalos.

Outras bandas também já estão confirmadas para o evento: Axé Vip, Estrela Midi, Forrozão Eletroxote, Juca dos Teclados, Wesley & Igor, DJs nas barracas, dentre outras apresentações regionais.

Participação popular

 

Os vaqueiros têm participação garantida e são eles que fazem o evento acontecer. Muitos aproveitam o dia para tocar berrante e fazer aboios e toadas. O jovem Ivanildo, conhecido por Mui da Cancela Preta, também um apaixonado pela festa, disse que vai aproveitar o momento para fazer homenagens. Ele disse que irá soltar seus versos, mas tem uma condição. “Só vou se me chamarem no palco. Senão, eu não canto”, brincou.

Para mais informações sobre a Festa, acesse o Blog do evento.

Por Paulo Marcos

To Top
%d blogueiros gostam disto: