Cultura

Artesanato baiano em destaque

Produtos do interior da Bahia também reforçam a II Rodada de Negócios que será realizada em Salvador visando a comercialização de produtos artesanais.

Pelo menos 20 compradores de vários Estados do Brasil, como Rio de Janeiro, São Paulo, Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Paraná, já confirmaram presença na II Rodada de Negócios de Artesanato que será realizada em Salvador pelo Sebrae Bahia e Instituto Mauá nesta quarta (22) e quinta-feira (23) no Othon Palace.

A Rodada vai comercializar o artesanato de Salvador e interior da Bahia em diferentes tipologias, como peças de decoração feitas de cerâmica, caixas de madeira e fibra de ouricuri, luminárias de fibra de bananeira, almofadas e jogos americanos produzidos com tecidos de retalhos, fuxico e fibras de taboa, máscaras em papel marchê e as tradicionais rendas de bilro. Entre os compradores da II Rodada de Artesanato estão grandes empresas como a Tok Stok e Le Lis Blanc, com sede em São Paulo, e a Barbosa do Brasil, de Recife.

Andrea Luz, coordenadora da Associação Projeto Crescer, da comunidade Lagoa dos Patos, em Lauro de Freitas (BA), está otimista com a primeira participação da entidade em uma Rodada de Negócios. Ela vai vender luminárias feitas com fibra de bananeira. “Esperamos que as vendas na Rodada ajudem a manter a associação que hoje atende 100 crianças e adolescentes com reforço escolar e oficinas de música e capoeira”, explica Andrea.

Uma das unidades de artesanato que participa pela segunda vez da Rodada de Negócios é a Associação dos Artesãos do Distrito de Raso, município de Nova Soure (BA), que atua com mais de 40 artesãos, e que este ano ficou entre as 100 melhores unidades de artesanato do Brasil com o Prêmio Sebrae Top 100 de Artesanato. Almofadas de fuxico, jogos americanos e tapetes feitos com juta misturada a retalhos de chitão são alguns dos objetos da associação que estarão na Rodada.

Luciana Santana, supervisora do Projeto de Artesanato do Sebrae/BA, explica que este ano a Rodada amplia o número de unidades produtivas e de compradores, cada vez mais interessados nesse segmento. Serão 20 unidades de artesanato, 14 dos projetos de Economia Criativa, Oportunidade de Negócios e Comércio Justo do Sebrae/BA e seis do Instituto Mauá, do Governo da Bahia.

Da Agência Sebrae

To Top
%d blogueiros gostam disto: