Meio Ambiente

Oeste discute pragas do algodão

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) discutirá hoje (7), em Luís Eduardo Magalhães, como controlar as pragas nos algodoeiros.

As novas estratégias para as áreas de defesa, pesquisa e extensão direcionadas à cadeia produtiva do algodão estarão em pauta até sexta-feira (07) no município de Luís Eduardo Magalhães, durante o 2º Workshop sobre o Programa de Monitoramento e Controle do Bicudo do Algodoeiro.

O evento, promovido por meio de uma parceria estabelecida entre a Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), Fundação BA e Fundeagro, vai ser realizado no Complexo Bahia Farm Show e reúne consultores, produtores, cooperativas e associações do Oeste baiano.

“Nosso objetivo é definir ações cada vez mais ajustadas às condições regionais para ampliar o apoio do setor produtivo, facilitar o trabalho dos fiscais estaduais e assim contribuir para o aumento de produtividade e qualidade da cotonicultura na Bahia”, esclarece o diretor geral da Adab, Cássio Peixoto.

O estado é hoje o segundo maior produtor de algodão do país, com uma produção em torno de 1,3 milhão de toneladas, conforme dados da última safra divulgados pela Abapa. No estado, os maiores pólos produtores são o Oeste e Sudoeste, com cerca de 300 mil hectares de área plantada.

To Top
%d blogueiros gostam disto: