Saúde

Feira – Médicos não vão parar mais

Os médicos do Programa de Saúde da Família (PSF) de Feira de Santana não vão mais paralisar as suas atividades. Eles entraram em um acordo com as cooperativas a que pertencem e acertaram um cronograma de pagamento, que será tornado público, até dezembro deste ano.

O acordo foi firmado nesta quinta-feira (13), numa reunião na Secretaria Municipal da Saúde. Os médicos estavam anunciando uma paralisação a ser iniciada na próxima segunda-feira.

Também foram debatidos alguns outros detalhes, como a questão do vínculo com as cooperativas, o que não pode ser resolvido legalmente pelo menos este ano, e também foi concedido um acréscimo de R$ 300,00 nos salários. 

O cronograma de pagamento será publicado no site da Prefeitura Municipal (www.feiradesantana.ba.gov.br)

Equipes do PSF tiveram 20% de aumento 

Em fevereiro deste ano, o governo municipal aumentou em 20% os investimentos na remuneração das equipes do Programa de Saúde da Família (PSF) em Feira de Santana. Os salários dos médicos, por exemplo, passaram para R$ 5.050,00, na zona urbana, e R$ 5.300,00, na zona rural, em valores líquidos, segundo dados da Secretaria Municipal da Saúde.

Com esses salários, os médicos trabalham 40 horas, ou o correspondente a quatro dias por semana, de acordo ainda com informações da secretaria. Especificamente para manter o Programa de Saúde da Família, o governo municipal injeta, mensalmente, cerca de R$ 850 mil de recursos próprios, para complementar aproximadamente R$ 1,5 milhão que o Ministério da Saúde repassa por mês.

Os dados da Secretaria Municipal da Saúde mostram também que, de maneira geral, a Prefeitura de Feira de Santana tem investido 22% do orçamento global no setor de saúde, 7% a mais que os 15% mínimos exigidos pelo Ministério da Saúde.

O prefeito Tarcízio Pimenta considera, portanto, que a ameaça de paralisação dos médicos era completamente descabida diante dos números apresentados. “Não havia justificativa, a não a ser a de prejudicar a população, que ficaria sem um atendimento importante, e tentar desgastar um governo que tem provado a sua responsabilidade para com a saúde”, argumenta o prefeito.      

To Top
%d blogueiros gostam disto: