Polícia

Euclides da Cunha – Jumento quase provoca tragédia na BR-116

No último sábado (22), mais um acidente foi registrado na Rodovia Santos Dumont, a cerca de três quilômetros da cidade de Euclides da Cunha. Na rodovia, jegues são encontrados com intensidade no trecho entre o povoado de Bendegó e o município de Ibó, na divisa com o estado de Pernambuco.

Sábado (22), mais um acidente foi registrado na Rodovia Santos Dumont, a cerca de três quilômetros da cidade de Euclides da Cunha. Na rodovia, jegues são encontrados com intensidade no trecho entre o povoado de Bendegó e o município de Ibó, na divisa com o estado de Pernambuco.

No acidente, um caminhão Mercedes Benz MD 608, placa GOI 3788 – licença de Itabaiana (SE), conduzido por Lucivan Ferreira dos Santos, 39 anos, colidiu lateralmente com uma carreta Mercedes Benz, placa MPB 2808 – licença de Iconha (ES), conduzida por Ilário José Carneiro, 59 anos, residente em Iconha (ES).

Segundo versão do motorista da carreta – que transportava um carregamento de sal de cozinha de Mossoró (RN) para Vitória (ES) – um caminhão que seguia à frente de Lucivan conseguiu livrar um jumento que atravessou repentinamente à sua frente. Porém, Lucivan, que tentou fazer o mesmo, não teve espaço suficiente para a manobra e colidiu com a carreta.

No choque, a carreta que trafegava no sentido Lagoa da Vaca à cidade, estourou o pneu dianteiro esquerdo e, descontrolada, cruzou a pista e foi parar dentro de uma roça, sofrendo danos materiais, mas o motorista saiu ileso.

O mesmo não aconteceu com Lucivan, que sofreu ferimentos no braço e perna esquerdos, além de fraturar uma costela e contusões leves. Com ele, viajavam na cabine mais dois ajudantes, sendo que Lourival Ferreira de Almeida sofreu cortes no rosto e nas pernas, que receberam sutura no serviço de atendimento emergencial do Hospital Municipal ACM.

Lucivan foi transferido para outra unidade de saúde fora de Euclides da Cunha, porém, não corria risco de morte. Os irmãos de Lucivan criticaram a demora do Hospital Municipal ACM, que passou cerca de 30 minutos para enviar uma ambulância ao local do acidente, apesar de o mesmo ter acontecido a menos de 4 km do hospital.

O acidente aconteceu por volta de 5h30min. Por volta das 10 horas, o jumento ainda continuava pastando no acostamento, em um ponto mais distante do local do acidente, representando perigo para quem trafegava pela movimentada rodovia.

To Top
%d blogueiros gostam disto: