Cultura

Mesmo com trama insólita, “Caminho das Índias” termina em alta

Are baba! Baguan kelie! Tik! Há oito meses essas incógnitas desafiavam o telespectador que começava a assistir "Caminho das Índias".

Os primeiros episódios da trama, que acabou nesta sexta-feira, foram uma tresloucada viagem à Índia e ao amor impossível entre o dalit Bahuan (Marcio Garcia) e Maya (Juliana Paes). “Caminho das Índias” estreou com a pior audiência entre todas as novelas de Gloria Perez. Segundo prévia do Ibope, terminou com 55 pontos.

O amor entre castas diferentes não colou. Quando Maya e Raj (Rodrigo Lombardi) trocaram os primeiros olhares ficou difícil imaginar que eles se separassem. Justamente nesse ponto, a trama começou a esboçar reação no ibope.

Apesar das belas imagens e da tecnologia, que permitiram que os personagens arrastassem o sari pelo mercado com bastante veracidade, o tempero indiano precisou ser suavizado. Até a barriga do sacerdote Pandit (José de Abreu) foi coberta para agradar o público.

As “aulas” sobre as tradições indianas eram uma bula para entender a novela. Pandit e Opash (Tony Ramos) deram verdadeiras palestras sobre os “costumes”, em cenas que se tornaram repetitivas e chatas.

Com informes da Folha Online

To Top
%d blogueiros gostam disto: