Saúde

HGCA nega morte cerebral de estudante baleada em Humildes

A suposta morte cerebral da estudante Vitória Freitas Carvalho Brandão, 12 anos, internada no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) desde o dia 27 de agosto, não foi confirmada por qualquer representante da unidade hospitalar

A afirmação é do PORTAL FS e foi feita ao site pela enfermeira Fernanda Cláudia Santos, coordenadora da Comissão de Doação de Órgãos e Tecidos do HGCA, que está acompanhando o caso.

“Nesse momento existe a suspeita de morte encefálica, mas alguns procedimentos ainda serão realizados, até lá não podemos fazer qualquer afirmação”, esclareceu.

Vitória estava indo para escola com sua mãe, Nádia Suely Araújo Freitas, 43 anos, quando foram atingidas por assaltantes. A mãe da menina morreu no local.

Logo quando foi internada, a menina reagia ao tratamento, mas os médicos informaram que ela ficaria paralítica. Agora, ela não responde aos estímulos feitos pelos médicos. O projétil atingiu a coluna da vítima.

A polícia suspeita que o crime tenha sido mandado por causa de uma disputa de herança de família.

Na manhã desta terça-feira (15), foi realizado o primeiro exame clínico neurológico na paciente, apenas por volta das 17 horas será feito o segundo exame e, em seguida, se necessário, um eletro encefalograma.

Com informações do FS Online e da Tribuna da Bahia

To Top
%d blogueiros gostam disto: