Política

Diferente da liberdade que prega, PT suspende mandato de Bassuma

O Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores acaba de suspender o mandato do deputado federal Luiz Bassuma (BA) por um ano, e cassar seus direitos políticos por igual período dentro do PT.

A votação na Comissão de Ética foi 54 votos a favor e 14 contra a tese da suspensão. O parlamentar baiano foi penalizado porque não se rendeu ao entendimento do partido, expresso em seu 3º Congresso Nacional, realizado em 2007, que defende a descriminalização do aborto.

A pena, que foi abrandada por falta de votos para a proposta inicial, que era de expulsão, na prática inviabiliza o futuro político do parlamentar no partido. Isso porque a convenção para escolha dos candidatos a deputado do PT ocorre no mês de junho do próximo ano. Como a pena vence apenas em setembro, ele não poderá ter sua candidatura avalizada.

A proposta de expulsão de Bassuma foi apresentada pelo Coletivo de Mulheres do PT, que defende a descriminalização do aborto, proposta aprovado no congresso de 2007. A “pena alternativa” foi proposta pelo presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini. A defesa dessa tese foi feita por ninguém menos que Marco Aurélio Garcia.

Luiz Bassuma é espírita, e foi condenado no DN por não renegar sua doutrina. Foi, basicamente, uma caça às bruxas. A única esperança de reverter a pena seria o próximo Congresso Nacional do PT, que ocorrerá em maio de 2010, mas mesmo essa opção está praticamente fora de cogitação, pelo precedente da questão fechada do partido em relação à descriminalização do aborto.

O PT perde um grande parlamentar, de posições coerentes e comportamento ético exemplar.

To Top
%d blogueiros gostam disto: