Polícia

Autoridades de Porto Seguro se unem para solucionar crime

Emboscada que matou professor e deixou outro gravemente ferido será investigada com cooperação entre as autoridades locais.

Todas as providências investigativas para a solução do atentado contra o presidente da APLB (Sindicato dos Professores), Álvaro Henrique Santos, e o professor Elisney Pereira Santos estão sendo tomadas pelas Polícias Civil, Militar e Federal que, apoiadas pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia e pela Prefeitura de Porto Seguro, não medem esforços para descobrir e punir os culpados pelo crime bárbaro, que chocou a população portosegurense na noite desta quinta-feira (17).

As informações foram passadas em entrevista coletiva realizada sexta-feira (18), no hotel Shalimar, que reuniu a imprensa, além do prefeito de Porto Seguro, Gilberto Abade; vice-prefeito, Miguel Ballejo; presidente da Câmara Municipal, Carlito Martins; secretários de Educação, Caetano Cupolo e Governo, Edésio Lima; comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar, Coronel Maurício Santos; delegado da Polícia Federal, Fernando Peres; delegado da Polícia Civil, Renato Fernandes; delegada de Proteção ao Turista, Teronite Bezerra; e delegada de Proteção à Mulher, Viviane Scofield, além de secretários municipais e vereadores.

O prefeito Abade afirmou que assim que soube do ocorrido telefonou para o secretário de Segurança Pública, César Nunes, que imediatamente disponibilizou todo o apoio nos trabalhos de investigações. Em seguida, o prefeito recebeu uma ligação do próprio governador da Bahia, Jaques Wagner, que nomeou uma equipe especial para prender os criminosos e dar uma resposta rápida à sociedade. “Ficamos consternados com tudo o que aconteceu e lamentamos que pessoas se aproveitem dessa tragédia para criar um fato político”, disse o prefeito.

Segundo Abade, todos os esforços também foram feitos pela Secretaria de Saúde de Porto Seguro, que conseguiu uma transferência em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) aérea para Álvaro Henrique. Ele foi submetido a uma cirurgia no hospital São Rafael, em Salvador, e continua em estado grave. O professor Elisney foi velado e sepultado na tarde desta sexta-feira.

“Sou uma pessoa que respeita a vida, o cidadão, e vivo dentro das leis de Deus. Estamos tranqüilos, pois estamos fazendo todo o possível para salvar a vida de Álvaro e elucidar este crime bárbaro”, assegurou o prefeito.

Investigações

O delegado da Polícia Civil, Renato Fernandes, esclareceu que todas as medidas técnicas já foram tomadas, mas não quis dar detalhes sobre as investigações. “Peço a compreensão de todos, pois o sigilo é fundamental, mas tudo o que pode ser feito está sendo feito. Além disso, estamos contando com o apoio das demais polícias, das autoridades judiciais e do secretário de Segurança Pública, que já entrou em contato comigo por telefone”, afirmou. Segundo o coronel Maurício, há indícios de que o carro utilizado pelos criminosos seguiu em direção à cidade de Itabuna.

Reivindicações

Apesar de estarem em greve desde terça-feira (15), as negociações entre a Prefeitura e os representantes da APLB transcorriam de forma pacífica e democrática. Atualmente, os professores de Porto Seguro recebem o melhor salário da Bahia e 70% do repasse do Fundeb (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica) é destinado ao pagamento de professores, sendo que a lei exige 60%. “Sabemos que reivindicar é legítimo, mas não podemos usar os recursos do Fundeb somente para pagamento de salários. Precisamos também construir escolas, investir em capacitação e garantir um futuro digno aos estudantes de Porto Seguro”, afirmou Abade.

De acordo com o secretário de Educação, Caetano Cupolo, uma reunião para negociações com a APLB estava prevista para acontecer na sexta-feira, mas foi adiada. A intenção era chegar a um acordo para que as aulas recomeçassem na segunda-feira. “Como não foi possível, estamos trabalhando para que a próxima reunião aconteça na segunda-feira e que as aulas voltem à normalidade o mais breve possível”, concluiu o secretário.

Por Hilda Rodrigues, do Jornal Radar64.

To Top
%d blogueiros gostam disto: