Polícia

Operação policial na Bahia

Polícia Civil realiza operação contra jogos ilegais pela internet em 12 Estados. Segundo investigações, há ramificações da quadrilha na Bahia.

A Polícia Civil realiza na manhã desta terça-feira uma operação para combater um esquema de jogos ilegais pela internet em 12 Estados. Estão sendo cumpridos mais de 300 mandados de busca e apreensão e 39 de prisão.

Segundo informações da SSP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo), a operação –chamada Novelo– é coordenada pelo Deinter-7 (Departamento de Polícia Judiciária do Interior), de Sorocaba (99 km de São Paulo), e teve início por volta das 6h de hoje.

Ainda de acordo com a secretaria, a investigação que identificou os criminosos durou cerca de um ano e encontrou ramificações da quadrilha nos Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul, Minas, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, além de São Paulo.

Na Bahia, já foram confirmadas ações em Teixeira de Freitas, Itabuna, Feira de Santana, Vitória da Conquista e Eunápolis.  

Em Feira de Santana, foi cumprido um mandado de busca e apreensão no bairro Santa Mônica. De acordo com Marcelo Marques, coordenador interino da 1º Coorpin (Coordenadoria de Polícia do Interior), a polícia não encontrou nenhuma irregularidade na residência. 

Em Eunápolis, segundo informações do Jornal Radar, uma Lan House que funcionava apenas de fachada encobertava as atividades da quadrilha. Dentro do estabelecimento, um sala secreta funcionava com vários computadores ligados a rede de jogos eletrônicos ilegais. Os donos do estabelecimento não foram encontrados, mas a polícia apreendeu todos os equipamentos.

Já em Vitória da Conquista, a polícia civil “estourou” uma lan house que funcionava como casa de jogo ilegal na Avenida Siqueira Campos. Na ação, foram encontrados 10 computadores de última geração conectados a casas de apostas online, em sites do exterior, além de mais de R$3 mil em dinheiro.

As equipes do Grupo de Apoio Tático (GAT) e Serviço de Investigação (SI), não encontraram os responsáveis pela casa de aposta no momento do cumprimento do mandado de busca e apreensão. Quando a porta principal foi arrombada, a dona do imóvel, que se identificou como Avelina Rocha Machado, apareceu e disse ter ficado surpresa com a operação. “Essa casa está em nome do meu filho, mas foi alugada por uma imobiliária a esse pessoal, que eu nem sei quem é”, disse.

Os coordenadores da operação, delegados Odilson Pereira e Fabiano Aurich, informaram que outro endereço também foi investigado, na Rua Leôncio Santos, 53, Bairro Candeias, região nobre da cidade. “A casa funciona como moradia, mas estamos investigando os responsáveis pelo imóvel”.

O jornal Bom Dia Brasil, da TV Globo, informou que a operação visa prender antigos donos de bingos e de caça-níqueis que criaram sites de jogos nos Estados Unidos para serem controlados de São Paulo e do Paraná. Além disso, eles eram manipulados para que os jogadores perdessem.

No início da manhã, a polícia realizou buscas em um apartamento na zona leste de São Paulo, onde supostamente funcionava um escritório da quadrilha. Até as 10h20, não havia informações de prisões, mas já tinha sido apreendido, ao menos, um carro, além de jóias e dinheiro.

Folha de São Paulo, A Tarde e Jornal Radar.

To Top
%d blogueiros gostam disto: