Polícia

Sindicalista vítima de atentado morre em Salvador

Ele não resistiu aos ferimentos e morreu quatro dias depois ao atentado que vitimou outro professor.

O presidente da APLB/Sindicato (representante dos professores) em Porto Seguro Álvaro Henrique Santos, de 28 anos, morreu na tarde desta quarta-feira, 23, depois de passar quatro dias em coma no Hospital São Rafael, em Salvador. Álvaro recebeu um tiro na cabeça e quatro no tórax em um atentado ocorrido em sua residência, situada no povoado de Roça do Povo, a 5km de Porto Seguro, na última quinta-feira, 17. No ataque, o secretário do sindicato, Elsiney Pereia dos Santos, também foi morto a tiros.

Segundo a polícia, três homens não identificados e armados com pistolas invadiram a residência de Álvaro, onde renderam e amarraram a mãe e o irmão do sindicalista e os obrigaram a telefonar para a vítima, afirando que seu filho estava passando mal, na última quinta-feira. Ao receber a ligação, Álvaro, que no momento participava de uma reunião para discutir o rumo da greve de professores iniciada no município no últio dia 15, foi até sua casa acompanhado por Elsiney. Ambos foram recebidos a tiros. Elsiney morreu na hora.

A Tarde online

To Top
%d blogueiros gostam disto: