Polícia

Itamaraju: População invade casas populares ainda em construção

Invasores afirmam que precisam dos imóveis e que não podiam esperar a conclusão da obra. Secretário rechaça e diz que invasão é injustificada.

Na última quinta-feira, 24, pessoas que alegam não poder mais esperar pela conclusão do projeto social, invadiram as 70 casas populares que ainda estão em fase de conclusão no Bairro Bela Vista, em Itamaraju.

A ocupação teria iniciado por volta das 23 h quando os primeiros invasores começaram se apropriar dos imóveis. Segundo o líder do grupo invasor, Sidiclei Gomes, o motivo da invasão seria o atraso na conclusão do projeto. Sidiclei informa que o projeto está em andamento desde o ano de 2007, e que durante os últimos meses a obra teve inúmeras paralisações, o que revoltou ainda mais a população.

Ainda segundo o líder do grupo, a ocupação ocorreu de forma pacifica: “realizamos a ação sem tumulto algum, estamos aqui por que precisamos dos imóveis e não podíamos mais esperar pela conclusão das obras. Fontes seguras nos informaram que aproximadamente 1.000 pessoas estão cadastradas para receberem apenas 70 casas” disse Sidiclei, informando que o grupo está aberto para negociações com o executivo.

Ao contrario do que diz Sidiclei, moradores estão revoltados com pessoas que estão causando certo tumulto, já que alguns ocupantes se apossaram de mais de uma casa popular. “Tem pessoas que não precisam fazer parte do grupo” disse Marineide Santos.

Além das casas quase concluídas, faltando apenas portas e janelas, diversos populares aproveitaram o momento para marcarem as casas que nem telhado possuem, escrevendo seus nomes na parte frontal das casas. Nem mesmo os terrenos escaparam do movimento. No final da tarde da sexta-feira, 25, ainda era possível notar a movimentação de pessoas de outros bairros se apropriando dos terrenos.

Procurado pelo Sul Bahia News, o Secretário Municipal de Obras, Frei Chico Scarpelino, explicou que o atraso na conclusão das obras se deu devido ao ano atípico, que freou a verba que seria disponibilizada para a construção das casas populares. Sobre a quantidade de cadastrados, o secretário informou que o numero de cadastrados é maior do que o informado pelo líder do grupo invasor, e ele explica que existe uma demanda de populares para varias habitações. Frei Chico também informou que o projeto do Bela Vista não é o único do município e que existem diversos projetos de casas habitacionais. Esse seria o motivo do alto numero de cadastrados.

Para o secretário, a ocupação é uma ação injustificada, “o fato de que o projeto esta sendo implantado no bairro Bela Vista não significa que os moradores das casas populares tenham que ser de lá. Existe uma avaliação dos cadastrados que são posteriormente selecionados. A distribuição das casas é de acordo a necessidade de cada cadastrado, podendo variar de localização,” disse. A Prefeitura irá entrar com uma liminar pedindo a desocupação das casas.

Informações do Sul Bahia News

To Top
%d blogueiros gostam disto: