Educação

Uneb discute Letras e Línguas da Bahia em Seabra

O Encontro Baiano de Estudantes de Letras (Ebel) será realizado no Campus XXIII da Uneb, em Seabra, e debaterá o tema Letras e Línguas da Bahia: um Passeio por Diversas Baianidades.

Discutir as diversidades lingüísticas da Bahia e as articulações entre as Letras e os diversos campos da cultura e da arte é a tarefa do XIII Encontro Baiano dos Estudantes de Letras (Ebel).

O evento acontece entre os dias 31 de outubro e 3 de novembro, no Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias (DCHT) do Campus XXIII, da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), e no colégio estadual Centro Educacional de Seabra.

O encontro – promovido pelos centros acadêmicos dos cursos de Letras dos Campi I, em Salvador, e XXIII – visa reunir cerca de 700 pessoas, entre estudantes, pesquisadores e profissionais da área para debater o tema Letras e Línguas da Bahia: um passeio por diversas baianidades.

Através dessa temática central, serão discutidas as relações entre a cultura baiana, a lingüística e as diversas linguagens da arte, da literatura, da música e do teatro.

Os interessados podem se inscrever até o dia 26 de outubro, de acordo com as orientações disponíveis no site oficial do evento.

“Trata-se de uma boa oportunidade de integração entre os estudantes e também para a divulgação dos conhecimentos produzidos na universidade, agrupando ciência, cultura e política”, resume a estudante de Letras do Campus I da UNEB, em Salvador, Lílian Gonçalves, que integra a coordenação do evento juntamente com Domingos Cassimiro, do Campus XXIII, e Anderson Rabelo, também do Campus I.

A programação do XIII Ebel inclui plenárias, mesas-redondas, mini-cursos e atividades culturais.

Um dos assuntos mais pertinentes a serem tratados nesta edição é a discussão acerca de possíveis mudanças na Executiva Nacional dos Estudantes de Letras (Exnel), as quais serão votadas e implementadas no Encontro Nacional dos Estudantes de Letras (Enel), que acontece no ano que vem.

Na ocasião, haverá ainda lançamento de novas publicações, a exemplo de Nossos Colonizadores Africanos, do professor do Campus XXIII e escritor Ildásio Tavares.

To Top
%d blogueiros gostam disto: