Economia

Bahia vai continuar de fora do Horário de Verão

Empresários pedem ao governo que reconsidere a decisão. Para o Instituto de Eletrotécnica e Energia, economia com horário é pouco significativa.

A Bahia, mais uma vez, vai ficar fora do conjunto de estados onde os relógios serão adiantados em uma hora no próximo domingo, dia 18 de outubro. O governo estadual manteve a posição política de acompanhar a Região Nordeste e ter o horário inalterado durante o verão. Os empresários ainda aguardavam decisão diferente, mas, entre os comerciantes que costumam vender mais na alta estação, o assunto é polêmico.

“Ainda esperamos que o governador mude de opinião. A Bahia é a  única das seis maiores economias do País a ficar de fora. Estamos  a reboque  da Região Sudeste e é incontestável que haveria economia de energia. Nossas atividades econômicas, sobretudo o turismo, serão prejudicadas”, defende Eduardo Morais de Castro,  presidente da Associação Comercial da Bahia e do Fórum Empresarial da Bahia.

Os empresários argumentam que o Estado ficará em desvantagem competitiva em relação ao Sudeste e ao Sul. E destacam prejuízos em atividades bancárias, nas transferências financeiras e realização de negócios. O Fórum Empresarial enviou ao governo documento em que defende a necessidade do horário com argumentos técnicos, sociais e econômicos, com dados de pesquisas de opinião pública favoráveis realizadas pelo governo nos anos 1980.

Impactos – O horário de verão vai durar 126 dias e segue até a meia-noite de 20 de fevereiro de 2010 nos estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além do Distrito Federal. O governo federal estima que a economia de energia chegue a 5%.

O Programa Permanente para o Uso Eficiente de Energia Elétrica na USP (Pure) avalia que qualquer economia é válida, tanto para racionalizar o consumo de energia como medida de preservação da natureza.

Dados do Instituto de Eletrotécnica e Energia (IEE), da Universidade de São Paulo (USP) , dão conta de que, nas regiões próximas à linha do Equador, a quantidade de horas por dia com luz varia pouco durante o ano,  por isso a adoção do horário no Norte e Nordeste do Brasil não traria economia significativa.

Fonte: Jornal A Tarde

To Top
%d blogueiros gostam disto: