Saúde

Dengue matou 66 pessoas na Bahia em 2009

Casos da doença cresceram 147% com relação ao mesmo período do ano passado, quase metade das vítimas fatais tem menos de 15 anos.

Com a confirmação de mais três óbitos, subiu para 66 o número de vítimas da dengue na Bahia somente em 2009 – quando o Estado registra recorde histórico dos últimos 14 anos. Foram 115.026 casos confirmados até 10 de outubro, de acordo com dados do 29º boletim epidemiológico divulgado nesta segunda, pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab). Até julho, a Bahia era o Estado que registrava o maior número de casos no País, no ano em que o Brasil, por sua vez, registrou queda de 53% com relação a 2008.

Mesmo estando em uma tendência de queda desde abril, os números revelados nesta segunda, 20 representam um incremento de 60 novos casos a partir do último boletim, divulgado em 26 de setembro. De acordo com a Sesab, são referentes à “atualização de dados com notificações tardias”. Os números referentes à 52ª semana epidemiológica correspondem a um crescimento de 147% com relação ao mesmo período do ano passado. Até 10 de outubro foram registrados 1.440 casos graves em 124 municípios. Entre as 66 vítimas fatais, 30 (ou 46%) tinham menos que 15 anos.

Dos 417 municípios baianos, 406 (96,7%) confirmaram casos da doença em 2009. Os municípios de Itabuna, Jequié, Salvador, Feira de Santana, Irecê e Ilhéus concentram 41% das notificações do Estado. A TARDE denunciou, na edição de 3 de setembro, que no primeiro semestre mais da metade (56,6%) dos municípios baianos deixou de cumprir a parte que lhe cabe no trabalho de prevenção à dengue.

Em 236 municípios baianos, as equipes de agentes de combate a endemias não haviam cumprido a meta de visitar pelo menos 80% das casas a cada dois meses. Em 32 cidades, este índice não alcançava 50%. “Esta é praticamente a única ação de prevenção e combate, já que não dispomos de vacina nem drogas antivirais”, alertou, na ocasião, a epidemiologista e pesquisadora Glória Teixeira, diretora do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Com informações do A Tarde

To Top
%d blogueiros gostam disto: