Política

Ex-prefeito de Eunápolis e empresa terão que devolver mais de R$ 3 milhões

Obra não foi concluída e prestação não foi apresentada. Auditoria ainda detectou superfaturamento nos serviços prestados pela empresa de engenharia.

O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou o ex-prefeito de Eunápolis (BA) Paulo Ernesto Ribeiro da Silva e a empresa PEE – Plena Empreendimentos e Engenharia Ltda. a pagarem solidariamente o valor atualizado de R$ 3.379.693,20. Uma auditoria detectou irregularidades na  aplicação de recursos federais destinados às obras de pavimentação no município. O convênio foi feito com o extinto Departamento Nacional de Estradas e Rodagem (DNER).

A obra não foi concluída e a prestação de contas da obra não foi apresentada. A licitação não cobria todo o valor transferido para a construção. Ainda foi detectado o superfaturamento correspondente à diferença entre o valor recebido pela empresa PEE e os serviços efetivamente executados.

O ex-prefeito e a empresa ainda foram multados individualmente em R$ 10 mil. O TCU encaminhou cópia da decisão à Procuradoria da República no Estado da Bahia. Cabe recurso da decisão.

Fonte: TCU

To Top
%d blogueiros gostam disto: