Política

Salvador – Souto diz que crescimento da violência na Bahia é assustador

O presidente do Democratas, Paulo Souto, afirmou hoje (12) que os números da violência na Bahia estão chegando a um patamar assustador. Segundo o ex-governador, entre o início de 2007 até o final deste ano a Bahia deve chegar à triste marca de 12 mil homicídios, um patamar que pode ser comparado a alguns conflitos internacionais.

“Em oito anos de Guerra do Afeganistão, morreram 2 mil soldados da Otan. Em sete anos de guerra do Iraque, morreram 5 mil. Durante toda a guerra do Vietnã, morreram mais de 50 mil soldados americanos. Desde o início do governo Wagner, infelizmente, as estatísticas de homicídios na Bahia mostram que estamos vivendo numa verdadeira guerra”, disse.

                                   

Segundo dados oficiais, o número de homicídios na Bahia vem aumentando fortemente desde o início de 2007. Na capital baiana, em 2006 ocorreram 967 assassinatos. Dois anos depois, em 2008, Salvador teve 1.733 homicídios, um crescimento de 79,2%. “E o mais assombroso é que mesmo no Rio de Janeiro e São Paulo, os índices de homicídios parecem estar sob controle, ao contrário da Bahia”, disse Souto.

De 2006 para cá, o índice de homicídios por 100 mil habitantes – número internacionalmente utilizado para mensurar a violência – subir de 35,6% para 58,7% em Salvador. “E nesse ano, teremos mais uma vez algo superior a 1700 assassinatos na capital baiana, isso sem falar nos episódios de ônibus queimados, módulos policiais atacados e um verdadeiro genocídio que tem como pano de fundo o tráfico de drogas”.

Souto destacou que os números assombrosos também aparecem em relação ao roubo e furto de veículos. São mais de 33.700 veículos tomados de seus proprietários desde o início de 2007 até hoje. Em Salvador, foram roubados 2.137 veículos em 2006. Em 2008 houve um crescimento de 111,8%, com 4.527 roubos, segundo os dados oficiais.

Outro índice que mostra o descontrole do Estado na parte de segurança é somente nas últimas duas semanas, foram 10 assaltos a banco. Para o ex-governador, esse é o reflexo da desestruturação das policias, do aparelhamento dos órgãos de segurança e da falta de prioridade que o atual governo.

“Basta pegar os números do Sicof para ver que dos R$ 140 milhões previstos para investimentos em Segurança Publica em 2009, o governo só aplicou de fato R$ 14 milhões até outubro deste ano. Essa é a maior prova que o governador ainda não percebeu o tamanho do problema que a Bahia vive em termos de Segurança Pública”, declarou Paulo Souto.

To Top
%d blogueiros gostam disto: