Saúde

Aids: Feira está entre as cidades com o maior percentual de aumento do país

Casos subiram no Brasil nos úlimos anos. Além de Feira de Santana, em 11º lugar, Salvador também aparece na lista, na 15ª colocação.

Em dez anos, o Brasil apresentou alta de quase 24% nos casos de Aids. Relatório divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira, no entanto, destaca que houve queda nos grandes centros do país no período de 1997 a 2007.

No Brasil, dois anos atrás, foram 33.909 casos notificados, contra 27.403 em 2007 –diferença de 23,7%. Segundo o Boletim Epidemiológico Aids/DST 2009, divulgado hoje em Brasília, a alta foi puxada por cidades do Norte e do Nordeste. Vizinha a Belém (PA), Ananindeua lidera a lista, com crescimento de 380%. Em seguida vêm São Luís (MA; 272,1%), Teresina (PI; 254,4%), Belém (PA; 230,9%), Manaus (AM; 149,1%) e Jaboatão dos Guararapes (PE; 136,2%).

Já os municípios de São Paulo concentram os maiores percentuais de queda. Entre eles estão Ribeirão Preto (72,5%), Sorocaba (55,3%), Santo André (51,7%), Osasco (51,6%), São Bernardo do Campo (51,1%) e São José dos Campos (47,1%). A capital paulista teve queda de 45,1%, ficando em sétimo lugar entre os que mais apresentaram redução.

Relatório divulgado nesta semana pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e pela Unaids (Programa Conjunto das Nações Unidas para HIV/AIDS) mostrou que o total de novos infectados no mundo caiu 17% em oito anos (desde 2001). A OMS elogiou a política adotada pelo país para a prevenção do contágio pelo HIV e para o tratamento gratuito das pessoas infectadas pelo vírus.

Municípios com maior percentual de aumento

Ananindeua (PA): 380,0%
São Luís (MA): 272,1%
Teresina (PI): 254,4%
Belém (PA): 230,9%
Manaus (AM): 149,1%
Jaboatão dos Guararapes (PE): 136,2%
Aracaju (SE): 93,4%
Uberlândia (MG): 92,4%
Recife (PE): 85,8%
Maceió (AL): 80,5%
Feira de Santana (BA): 67,9%
João Pessoa (PB): 56,3%
Contagem (MG): 46,1%
Fortaleza (CE): 44,3%
Salvador (BA): 41,0%

Municípios com maior percentual de queda

Ribeirão Preto (SP): 72,5%
Sorocaba (SP): 55,3%
Santo André (SP): 51,7%
Osasco (SP): 51,6%
São Bernardo do Campo (SP): 51,1%
São José dos Campos (SP): 47,1%
São Paulo (SP): 45,1%
Curitiba (PR): 34,4%
Londrina (PR): 28,5%

Fonte: Folha Online

To Top
%d blogueiros gostam disto: