Saúde

Conquista – Centro de Referência revela crescimento de Aids em mulheres

A Secretaria de Saúde do município voltou parte de sua equipe durante a última semana para a conscientização no combate a AIDS.

O Mundial de Luta Contra a AIDS foi marcado por um conjunto de ações públicas realizadas pelo Centro de Referência em DST/AIDS, órgão vinculado a Secretaria Municipal de Saúde, que se concentraram na sede da campus da UFBA, Anísio Teixeira, bem como no centro da cidade.

Nos dois locais foram realizados exames de testagem, e cerca de 500 pessoas realizaram o teste. Nas Unidades Básica de Saúde foram distribuídos preservativos, panfletos e oferecidos esclarecimentos sobre a Aids.

As ações começaram com uma blitz realizada pela equipe do Centro de Referência que percorreu bares, casas noturnas e locais onde trabalham profissionais do sexo distribuindo preservativos e material informativo. Foram realizados exames com a população carcerária do Presídio Nilton Gonçalves.

Na opinião da coordenadora do Centro de Referência em DST/AIDS, Eliana Amorim, o Dia Mundial de Luta Contra a Aids é uma oportunidade para que as pessoas reflitam a doença. “ A cada ano uma temática é criada. Esse ano , o foco é a luta contra o preconceito, que é uma das  maiores barreiras no combate à epidemia, ao adequado apoio, à assistência e ao tratamento e diagnóstico da Aids. Todas essas ações além de ter esse foco, são no sentido  de  alertar para a prevenção, uso de preservativo e a necessidade de realizar o teste”, explicou.

A programação especial, foi encerrada na última sexta-feira, na sede do Programa de Educação para a Vida/Pev, com a exibição do documentário “Três irmãos de sangue”, que  retrata a vida dos irmãos Betinho, Henfil e Chico Mário, brasileiros que fizeram da solidariedade a sua grande arma na luta pela vida e que deram contribuições significativas para o desenvolvimento de projetos de solidariedade no Brasil.

 

Dados recentes

 

Em 2008, o Centro de Referência em DST/AIDS diagnosticou 80 novos casos de AIDS e 44 novos portadores do HIV, vírus que causa a doença. 46,2% desses pacientes residem em Vitória da Conquista e os demais em outros municípios da região.

O aumento do número de mulheres infectadas tem surpreendido: 51,2% dos 124 infectados são do sexo feminino. Em relação à orientação sexual, 79% dos portadores diagnosticados se declaram heterossexuais, o que reafirma o mito de que a maioria dos portadores de HIV, são homossexuais.

Por Ramon Gusmão – Correspondente na Região Sudoeste

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: