Saúde

Meningite e Dengue crescem em todo o Estado

Cresce o número de notificações da dengue e meningite na Bahia. Os casos de infectados pelo mosquito Aedes aegypti teve aumento de 144,6% na última semana de novembro.

O combate ao mosquito, continua sendo a melhor maneira de evitar a doença. Em relação à meningite, os epidemiologistas orientam que apenas os profissionais da saúde que trabalham em hospitais, principalmente no setor de emergência e pessoas com doenças como: Diabetes, Leucemia, Câncer, e Aids devem procurar tomar a vacina com certa urgência.

Especialistas afirmam que o mais importante é ficar atento aos sintomas, já que a vacina contra a meningite leva de 10 a 12 dias para fazer efeito. Na população em geral, orienta o infectologista do Hospital Couto Maia, Claudilson Bastos, onde não for constatada uma exposição evidente, não há necessidade de alarde. “O recomendado é que as pessoas que estão expostas como profissionais da saúde que trabalham na emergência e portadores de algumas doenças entre elas a Aids, Câncer e Leucemia devem tomar um cuidado maior”, completou.

Na Bahia, o número de infectados pela doença e de óbitos é crescente. Desde o início de dezembro até agora já foram notificados 2.218 casos no Estado e 1.445 na capital. Quanto ao número de mortos são 138 e na capital 64. As crianças de 0 a 5 anos que também estão mais expostas à doença, a partir de janeiro serão vacinadas gratuitamente, pois a vacina contra o tipo C será integrada ao calendário de vacinas do Estado.

A infectologista e professora da Universidade Federal da Bahia, Nanci Silva chama atenção das pessoas que tiverem contato com outras infectadas pela doença para que façam de imediato a profilaxia, segundo ela ficar atento aos sintomas é prioridade. “O mais importante é que as pessoas fiquem atentas à sintomatologia pertinente. Deve haver vigilância da população, quando há confirmação do caso. Quem teve um contato direto com o doente deve levar essa informação ao médico para que o mesmo o oriente”, disse.   Dados da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) confirmaram 178 casos da doença meningocócica – a mais séria – com 48 óbitos em todo o Estado. Ano passado, foram confirmados 137 casos do tipo C e 26 óbitos. Cresce também o número de casos no interior da Bahia, Vitória da Conquista com 157 casos, Irecê com 103, Itabuna 78, Feira de Santana e Porto Seguro cada um com 40, Ilhéus (37), Barreiras com 35, 21 em Lauro de Freitas, 18 em Juazeiro e Jequié 15.

Dengue – No último boletim enviado pela Sesab dia 09/12, além de Salvador com registros de 419 notificações e 7 óbitos do caso mais grave da doença, (dengue com complicações e febre hemorrágica) consta ainda as cidades de Jequié com 410 casos e 10 óbitos, Itabuna com 360 e 9 óbitos, Feira de Santana 165 e 2 mortes, Porto Seguro 70 e 5 mortes.

Informações da Tribuna da Bahia

To Top
%d blogueiros gostam disto: