Política

PV confirma candidatura ao governo

O último Encontro Regional do Partido Verde, realizado neste sábado (12) na Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em Salvador, confirmou a tendência dos outros que foram realizados em Lençóis, Vitória da Conquista, Itabuna, Feira de Santana e Juazeiro: o partido vai mesmo lançar candidatura própria ao governo do estado na eleição do próximo ano.

O encontro de Salvador foi realizado sob um clima bastante tenso, como já estava previsto, devido à tentativa do grupo liderado pelo secretario estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Juliano Matos, defender o apoio à reeleição do governador Jaques Wagner (PT). Defendiam a mesma tese de Juliano também a diretora do Centro de Recursos Ambientais – CRA Beth Wagner, o ministro da Cultura Juca Ferreira, além de Ari da Mata.

 

Mas não adiantou a resistência do grupo. No final do encontro foi realizado o lançamento oficial das pré-candidaturas dos deputados federais Luiz Bassuma, ao governo, e Edson Duarte, ao Senado. O pleito, em que apenas os presidentes municipais tiveram direito a voto, foi finalizado com 30 sufrágios favoráveis e três contrários. “Foi um momento democrático em que as pessoas puderam falar. A gente só confirmou o sentimento que já havia sido demonstrado nos outros encontros e o partido decidiu que quer caminhar com as próprias pernas”, disse o presidente regional, Ivanilson Gomes.

 

No encontro de Salvador, a legenda definiu ainda que vai entregar os cargos que possui no Estado antes do Natal. “Nós vamos confeccionar uma carta para pedir o afastamento na próxima semana, já que, com a candidatura própria, não se justifica mais a presença no governo Wagner”, adiantou Ivanilson Gomes, ressaltando, contudo, que cabe ao governador exonerar os nomes indicados pelo partido.

O lançamento oficial das candidaturas dos deputados federais Luiz Bassuma e Edson Duarte ao governo e ao Senado, respectivamente, muda um pouco o cenário político baiano. Primeiro, porque o PV sai da base de sustentação do governador Jaques Wagner. Segundo, porque a legenda cria, com este gesto, um novo cenário na sucessão estadual. Bassuma era filiado ao PT até outro dia, mas teve que deixar o partido por conta de pressões e desencontros em questões programáticas.

Candidatura dará palanque a Marina

Filiado ao PV recentemente, o parlamentar agora foi galgado à condição de pré-candidato ao governo do estado, tendo a oportunidade de defender as suas ideias com mais clareza. O nome de Bassuma ganhou corpo dentro da legenda não só pela sua disposição de colocar-se para a disputa, como também pela sua identificação com o programa defendido pela legenda verde.

Contudo, o principal objetivo do PV em lançar candidatura própria surge da necessidade de abrir um palanque para a senadora Marina Silva, candidata da legenda à Presidência da República em 2010. Já no encontro realizado em Juazeiro, na semana passada, a senadora do Acre incentivou o nome do deputado Bassuma para disputar o governo baiano, além de antecipar o nome de Edson Duarte para disputar o Senado.

A decisão do Partido Verde em lançar uma chapa para disputar o governo baiano no final de semana abre uma nova perspectiva na sucessão estadual. Se conseguir fechar uma aliança com o PSOL, a legenda marchará com uma proposta de discurso de esquerda, criando uma forte expectativa para o eleitorado desta estirpe. Aliado a isso, o fato de contar com a presença da senadora Marina Silva no palanque possibilitará também uma alternativa de voto para os setores ambientalista e intelectual.      

Por Evandro Matos

  

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: