Política

Ilhéus fora do Minha Casa, Minha Vida

Uma trapalhada da Prefeitura de Ilhéus deixou o município de fora do programa federal "Minha Casa, Minha Vida", que prevê a construção de 32.290 casas na Bahia.

De acordo com o Conselho Estadual das Cidades, ela deixou de apresentar o projeto no prazo.

Segundo o presidente da Federação das Associações de Moradores de Ilhéus, Marcos Lessa, o município perdeu a oportunidade porque não conseguiu enviar em tempo hábil o projeto arquitetônico.

Também não conseguiu indicar os locais onde as casas seriam construídas. A elaboração do projeto arquitetônico não iria custar um único centavo para a Prefeitura de Ilhéus.

O detalhe é que o prefeito Newton Lima, através da assessoria de imprensa, divulgou na terça-feira que o município “só está esperando a liberação dos recursos pela Caixa Econômica Federal”.

No material distribuído à imprensa, o secretário de Planejamento, Paulo Goulart, dizia que o município havia conseguido ampliar de 1.800 unidades para 3.000. Goulart afirmava que as casas seriam construídas em seis localidades.

Mas a verdade é que os 15 mil inscritos no Programa “Minha Casa, Minha Vida” perderam tempo, pois não terão direito a concorrer aos imóveis por causa da trapalhada da Prefeitura de Ilhéus.

Segundo o Conselho Estadual das Cidades, as chances de Ilhéus reverter a situação são mínimas. O mesmo relatório mostra os municípios que enviaram o projeto e vão ser beneficiados com as casas.

Entre eles estão Itabuna, Porto Seguro, Teixeira de Freitas, Itamaraju, Eunápolis, Vitória da Conquista e Jequié e Itapetinga. Em Itabuna, vão ser construídas 1.636 casas. Jequié será contemplada com 1.039.

Informações do Jornal A Região

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: