Meio Ambiente

MIN vai recuperar lagoa em Irará

Um dos principais patrimônios naturais de Irará, a Lagoa da Madalena, vai ser inteiramente revitalizado a partir de um convênio entre o Ministério da Integração Nacional e a Prefeitura do município, localizado a 137 quilômetros de Salvador.

Em visita à cidade, o ministro Geddel Vieira Lima autorizou a elaboração do convênio que prevê a total despoluição da lagoa e criticou o Governo do Estado por criar dificuldades para conceder a licença ambiental necessária às obras.

A revitalização da Lagoa da Madalena é uma luta de mais de 20 anos da população de Irará, mobilizando entidades ambientais e comunitárias. Além da demora para a concessão da licença ambiental, a obra enfrentava também outro obstáculo: a inadimplência do município, herdada pelo atual prefeito das administrações anteriores.

“Depois de muita luta conseguimos firmar o convênio da Lagoa da Madalena. Não por falta de interesse da Prefeitura ou do Ministério, mas porque encontramos o município inadimplente e só agora nos meados de novembro é que conseguimos, graças a uma liminar na Justiça, colocar Irará no caminho do desenvolvimento”, disse o prefeito Derivaldo Pinto (PSB).

Acompanhando pelo prefeito, o ministro visitou a Sociedade Lítero Musical 25 de Dezembro, uma das principais instituições culturais de Irará. No encontro com os músicos ele ouviu a solicitação para que o Ministério da Integração viabilize outra obra importante reivindicada pela população iraraense: a implantação do sistema de saneamento básico na sede municipal, uma das várias solicitações apresentadas ao governador Jaques Wagner e não atendidas.

O ministro voltou a criticar a inércia do governo estadual em solucionar os problemas sociais enfrentados pela população baiana. “A Bahia quer mais e pode ter mais. Por que o Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, que não são do PT, estão tendo mais? Por que até estados governados pela oposição, inclusive São Paulo, estão tendo mais?”, indagou.

To Top
%d blogueiros gostam disto: