Meio Ambiente

Brasil – Chuvas causam deslizamentos e matam 30 em Angra dos Reis

Uma pousada e sete casas foram soterradas na baía; Morre menina resgatada após queda de barreira

As fortes chuvas do fim de 2009 transformaram em um cenário trágico um dos principais paraísos turísticos do Estado do Rio. O deslizamento de uma encosta atingiu uma pousada e sete casas na Ilha Grande, na baía de Angra dos Reis, matando pelo menos 19 pessoas. No continente, outras 11 pessoas morreram em outro desmoronamento, no Morro da Carioca, no centro histórico – um dos destinos mais procurados no réveillon. Até a noite de ontem, bombeiros trabalhavam em busca de vítimas ou sobreviventes. No Estado, 52 pessoas já morreram por causa das chuvas.

Na Ilha Grande, os bombeiros haviam resgatado pelo menos 13 corpos de turistas e 6 de moradores locais, informou o vice-governador Luiz Fernando Pezão. Poucas horas depois da comemoração de ano-novo, às 2h30 de ontem, os hóspedes da pousada Sankay, na Enseada do Bananal, uma região de pequenas ilhas em torno da Ilha Grande, foram surpreendidos pelo desmoronamento de toneladas de rochas e terra da imensa encosta, localizada atrás do prédio. A localização entre o mar e a montanha era um dos principais atrativos.

 A maioria dos hóspedes conseguiu sair a tempo, mas a filha dos proprietários da pousada, Yumi Faraci, de 18 anos, e um casal de amigos dela ficaram sob os escombros e não resistiram. Os donos, Geraldo e Sonia Faraci, escaparam, e ficaram abalados. Geraldo estava inconsolável. À tarde, ele fez um desabafo, ao lado do que restou da Pousada Sankay. “Não sei o que fazer. Minha filha veio somente para comemorar o fim de ano com a família. Não consigo nem olhar para o lado”, disse.

Leia mais no Estadão

To Top
%d blogueiros gostam disto: