Política

Gaban diz que Assembleia teve ano improdutivo

O deputado estadual Carlos Gaban (DEM) afirmou nesta segunda-feira (04) que 2009 foi um ano improdutivo para a Assembleia Legislativa da Bahia.

“Votamos poucos projetos de interesse da sociedade. Entre os que deixamos de votar está o que privatiza os cartórios, por exemplo. O baixo rendimento se deve à inércia do governo estadual, que sequer consegue unificar a sua base na Assembleia”, disse Gaban.

Para o democrata, “o governo passou mais tempo tentando controlar a sua base do que votando projetos de interesse dos baianos”. “Muitos dos projetos do Executivo só foram votados com a ajuda da oposição, por acordo. Porque, mesmo tendo a maioria, o Executivo tem grandes dificuldades em conseguir quorum para as votações”.

Gaban, que é presidente da Comissão de Meio Ambiente da Assembleia, lamentou que projetos importantes de deputados, como o que cria o ICMS Ecológico, não tenham sido votados. Ele destacou, no entanto, o desempenho da bancada de oposição.

“Cumprimos nossa função de fiscalizar o Executivo e de votar a favor do que era bom para os baianos, sem os velhos radicalismos ou fanatismos que guiavam a oposição que era feita por quem hoje está no poder”.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: