Política

Itamar: “Por enquanto, estou sentado no banco de reservas sem as chuteiras”

O Ex-Presidente Itamar Franco é cotado para disputar uma vaga no Senado por Minas Gerais e, desde que se filiou ao PPS, passou a ser também uma opção para vice na chapa dos tucanos para a Presidência da República. Veja o que ele diz nesta entrevista ao Jornal Diário de Pernambuco, que reproduzimos aqui neste Portal.

P: Como o senhor avalia a posição do governador Aécio Neves (PSDB), que afirmou que não sairá candidato como vice de Serra (PSDB) e que o destino dele é mesmo concorrer
a uma vaga do Senado?

R: Acho que é uma decisão pessoal do governador. Ele referenda uma posição que já tinha tomado. Não tenho o que comentar, a não ser respeitar a decisão dele. Fui o primeiro, senão um dos primeiros, a defender a candidatura à Presidência da República do governador Aécio Neves. No momento em que ele deu uma entrevista muito forte, não tenho mais nada a comentar.

P: O presidente de seu partido, o Roberto Freire (PPS), defende uma chapa puro-sangue, com Aécio vice.

R: O Roberto Freire tem uma posição que não é a minha. Vamos discutir isso, possivelmente em 25 de janeiro. O desejo do Aécio de não querer ser vice é pessoal. Então, ninguém pode dar mais palpite. Exatamente porque o governador foi enfático. Este é um assunto que cessou. Vou recomendar que o partido não se envolva na pressão para que ele seja vice.

P: O que o senhor pensada decisão do governador de desistir do Palácio do Planalto?

R: Hoje a decisão é definitiva e acho que Minas só tem a lamentar isso, que ocorreu pela condução do PSDB paulista.

P: Com o senhor avalia a postura do tucanato paulista, que pretende definir o candidato
só em março?

R: Uma candidatura presidencial tem que ser trabalhada. Não pode ser voo solo. Tem que se organizar e somar com outros partidos. Acho que o PSDB está ficando numa situação difícil. A oposição brasileira vai ter muitas dificuldades. A posição paulista vai atrapalhar o processo eleitoral da oposição. Só estranho que o PSDB queira forçar o Aécio a ser vice e não faça o Serra assumir a candidatura. É um jogo estranho.

P: A disputa para as duas cadeiras de Minas no Senado está se desenhando como uma das mais acirradas do país, com nome fortes, como Aécio, José Alencar (PR), Patrus Ananias (PT) ou Fernando Pimentel (PT), até o Hélio Costa (PMDB). O senhor estaria disposto a entrar na briga?

R: São conjecturas. Eu nunca, quando entrei numa candidatura, desde a de prefeito de Juiz de Fora, olhei o adversário. Com essa decisão do governador, vou conversar agora com o meu partido no dia 25 e ver o que a legenda está pensando. Nada vou fazer agora sem ouvir o partido. Quem vai decidir isso no fundo é o eleitor. Por enquanto, estou sentado no banco de reservas sem as chuteiras.

P: Esta semana especulou-se que o senhor poderia sair candidato como vice de José Serra. O
que o senhor pensa dessa possibilidade?

R: Primeiro, não estou pleiteando e nem me oferecendo. O candidato a vice não se escolhe. O protagonista é que seleciona. Bobagem dizer que vai ser vice de fulano ou de sicrano. Quem escolhe é o candidato.

P: O que pensa da postura dos tucanos, anunciada esta semana, de elevar o tom das críticas ao governo Lula?

R: Vamos aguardar. Por enquanto, não vejo nada. Por enquanto, estou vendo um discurso vazio. Vazio porque não tem a peça principal, que é o candidato. Eles perderam o governador Aécio e estão sem candidato, correndo risco de perder por WO. Os tucanos estão numa situação difícil de levar qualquer discurso, quando não tem quem servir de rosto para a fala do partido. Se compreendessem física, veriam que o vazio é bem complicado.

P: Qual deve ser a estratégia da oposição numa campanha política em que a concorrente Dilma (PT) está subindo nas pesquisas, aproveitando-se da popularidade de Lula?

R: A oposição tem que correr. A gente costuma dizer em física que é preciso ter a Vo, a velocidade inicial. Os tucanos não têm tido a velocidade inicial para enfrentar a Dilma Rousseff. Se eles não estão nem com a Vo, então imagine. Ela já passou da Vo.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: