Polícia

Sobrevivente da tragédia na BR-365 com van que vinha para Capela perde bebê

Mais perdas envolvem o acidente entre uma van irregular e uma carreta, que matou 13 pessoas na BR-365, em Patos de Minas (MG), na última sexta-feira (08).

Um dos seis sobreviventes, Maria de Fátima Silva Brito, de 31 anos, que estava grávida de cinco meses, perdeu o bebê. Ela também chora a morte do marido Adernoel, de 38, e do filho Matheus Brito da Silva, de 2, que morreu nos braços do pai.

Internada no Hospital Regional de Patos de Minas com fratura na perna e um corte no braço, Maria de Fátima tem o quadro de saúde estável e seria transferida neste sábado para hospital em Américo Brasiliense (SP), de onde partiu a van rumo a Capela do Alto Alegre (BA).

Às 11h40 de sábado, seis corpos, entre eles de Adernoel e Matheus, foram levados da cidade mineira para serem enterrados em Ipirá (BA). Outros seis foram enviados para Américo Brasiliense, a cerca de 450 quilômetros de Patos de Minas. Levado na sexta-feira para Uberlândia, o corpo do motorista da carreta, Carlos Humberto da Costa, de 51, que morreu no hospital, foi enterrado este sábado.

O dono da empresa de aluguel de vans foi quem cuidou dos serviços funerários. O resultado da necropsia do Instituto Médico Legal de Patos de Minas, apontando a causa dos óbitos, ficará pronto 30 dias, depois que a Polícia Civil instaurar inquérito para investigar o caso.

Saiba mais…

Paulo Roberto de Souza Dias, de 28, é o único sobrevivente que continua internado no Hospital Regional. Segundo boletim da equipe médica, ele está consciente, com uma das pernas imobilizada. Outras três vítimas tiveram alta: Dinalva Ferreira Gonçalves, de 39, que teve fraturas nas duas pernas, e Clodoaldo da Silva Brito, de 26, que teve um corte na cabeça, além de Vanessa Santos de Jesus, de 9.

A maioria das pessoas que perderam a vida no acidente eram parentes. Sete delas foram lançados para fora da van a distâncias de mais de 20 metros.

O van placa EDO 5766 estava com quatro passageiros acima da capacidade e ainda rebocava carreta com malas e outros objetos. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a viagem era clandestina, já que somente ônibus e micro-ônibus têm autorização para fazer transporte interestadual. Ao tentar fazer uma ultrapassagem, o motorista, Jonathan Ramos Rios, de 22, bateu na carreta na contramão.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: