Saúde

Corpo do radialista Marivaldo Bastos é enterrado em Feira de Santana

O corpo do radialista Marivaldo Bastos foi sepultado na manhã desta segunda-feira (11), por volta das 7 horas, no Cemitério São Jorge, em Feira de Santana. O corpo foi velado na capela do Hospital Dom Pedro de Alcântara.

Marivaldo Bastos, com 62 anos, sofreu um infarto fulminante no último sábado (09), falecendo de imediato. Ele estava morando na cidade de Manga, região oeste de Minas Gerais, na divisa com a Bahia. O radialista seria enterrado como indigente, já que não portava documentos. Assim que a noticia chegou a Feira de Santana, os dirigentes do Sindicato dos Radialistas e a ABI – Seccional Norte e Nordeste entraram em ação para providenciar a transferência do corpo para a Bahia. 

Ao tomar conhecimento da situação, o prefeito Tarcízio Pimenta autorizou a remoção do corpo para Feira de Santana, assumindo como cidadão todas as despesas do sepultamento e velório. Pimenta jogou bola junto com Marivaldo Bastos e o seu irmão Lucílio Bastos. No sepultamento, ele lamentou a morte do radialista. “O rádio perde um grande comunicador”, disse.

Marivaldo Bastos, ou “Seu Mari”, como também era conhecido, se notabilizou como um dos grandes disc jóqueis do Norte e Nordeste, vivendo o auge da carreira na década de 70, com o programa “Panorama Pop”, na Rádio Sociedade de Feira AM. Ele era irmão do também radialista Lucílio Bastos.

 

Evento da imprensa cancelado

Neste final de semana estava programado em Riachão do Jacuipe um jogo de confraternização entre os profissionais da imprensa de Feira de Santana com os colegas da região sisaleira, notadamente de Riachão do Jacuipe, Serrinha e Conceição do Coité. Em razão da morte de Marivaldo Bastos o jogo foi adiado para outra data a ser definida.

A partida foi acertada entre Valter Vieira (Presidente do Sindicato dos Radialistas de Feira de Santana) e Jair Cezarinho (Diretor da ABI – Seccional Norte e Nordeste) com Evandro Matos, repórter da Tribuna da Bahia e diretor do Portal de noticias Interiordabahia.com.br.

No sábado á noite, após tomar conhecimento do falecimento do radialista feirense, Vieira e Cezarinho entraram em contato com Evandro, que já estava em Riachão, para adiar a programação.  “Vamos remarcar o jogo entre os profissionais de Feira e os da região. Agora, será feita uma homenagem a Marivaldo Bastos, com uma taça com o seu nome”, adiantou Jair Cezarinho, após o sepultamento.

To Top
%d blogueiros gostam disto: