Política

Candidatos encaram Lavagem do Bonfim como largada para eleição

A tradicional Lavagem do Bonfim sempre serviu de palco para que partidos e políticos mostrem as suas caras, principalmente em ano eleitoral.

Essa realidade não será diferente hoje, quando são esperadas manifestações dos principais agrupamentos políticos baianos durante o desfile, que deve atrair mais de um milhão de pessoas no percurso que começa na Igreja da Conceição da Praia, no Comércio, a vai até a Colina Sagrada do Bonfim, no Largo de Roma.

O governador Jaques Wagner (PT), candidato à reeleição, deve sair na frente com o bloco comandado por partidos como o PT, PSB, PCdoB, PDT e PP. Como aconteceu nos eventos anteriores, os governistas devem fazer muito barulho. Sem descuidar do marketing, o governador vai trazer para o desfile as peças publicitárias com a cara do seu governo, dando ênfase ao bordão Terra de Todos Nós e as marcas de programas como Topa, Água para Todos e Saúde em Movimento.

Além dos dirigentes e filiados dos partidos políticos, devem seguir o bloco do governador Jaques Wagner também os deputados federais e estaduais das legendas aliadas, os secretários estaduais, alguns prefeitos, vereadores e diversos pré-candidatos nas eleições de outubro. Outro que deve seguir no bloco de Wagner é o ex-governador e ex-ministro Waldir Pires, que sempre fez o percurso da Lavagem do Bonfim.    

O PMDB também deve vir para o desfile com o intuito de mostrar as suas armas. Esta será a primeira vez que o ministro Geddel Vieira Lima – pré-candidato do partido ao governo do Estado – vai enfrentar um evento popular desde que rompeu com o governador Jaques Wagner. Os peemedebistas vêm para a caminhada ao Bonfim também prometendo fazer muito barulho. Além dos filiados de Salvador, Geddel será acompanhado pelos deputados do partido, prefeitos, lideranças e os pré-candidatos nas eleições de outubro, como o presidente da legenda Lúcio Vieira Lima.

O prefeito João Henrique (PMDB), por ser evangélico, deve optar por seguir o Bloco da Paz. Para dar visibilidade ao bloco, o prefeito fez uma intensa campanha na mídia, argumentando que se trata de uma ação para o bem de Salvador. João Henrique deve seguir o desfile ao lado do ministro Geddel Vieira Lima, dos secretários municipais e dos vereadores fiéis à sua orientação na Câmara Municipal.

           

Bloco da oposição

A oposição também vai botar o seu bloco na rua. Os partidos que deverão caminhar juntos nas eleições de outubro como o PSDB, DEM, PTN, PRP, PTdoB e PSDC vão estar de mãos dadas no percurso do Comércio ao Largo de Roma. O ex-governador Paulo Souto, pré-candidato ao governo do estado por este agrupamento de partidos, vai estar ao lado do deputado federal ACM Neto, do ex-prefeito de Feira de Santana José Ronaldo de Carvalho e do presidente do PSDB, Antônio Imbassahy.

O bloco deve receber reforço também dos deputados federais José Carlos Aleluia, João Almeida, Jutahy Júnior e Jorge Khoury, dos estaduais Heraldo Rocha, Gildásio Penedo e Paulo Azi, do senador ACM Júnior, além de prefeitos e lideranças do interior. Ontem, havia uma mobilização em Feira de Santana para a formação de uma comitiva para participar da Lavagem ao lado do ex-prefeito José Ronaldo e do prefeito Tarcizio Pimenta.

Outro que deve reforçar o bloco da oposição é o senador César Borges, presidente estadual do PR. Caso o fato se confirmar Borges dará mais uma demonstração de que deve mesmo marchar nas eleições de outubro próximo ao lado da oposição, mais precisamente no palanque do ex-governador Paulo Souto.

A Lavagem vai atrair também partidos mais à esquerda, como o PSOL e o PSTU, que, com menos estrutura, devem ter uma participação mais discreta. Mas isso não muda a tese, levada a cabo por partidos e políticos, de que a Festa do Bonfim vai mesmo servir como largada para as eleições do próximo mês de outubro.

  
Por Evandro Matos

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: