Polícia

Localizada roça com 15 mil pés de maconha em Juazeiro

Quinze mil pés de maconha foram descobertos em uma roça no meio da caatinga em uma região de serra próxima ao povoado de Lagoa do Angico, distrito de Massaroca, em Juazeiro, a 500 km de Salvador. A plantação foi localizada durante operação da Polícia Civil em cumprimento a mandados de busca a assaltantes que agiam na região há pelo menos seis meses.

Acompanhados de homens da Companhia Independente de Policiamento Especial (Cipe) da Polícia Militar, os policiais civis chegaram a Manoel Gama Filho,  59 anos, conhecido como Siriquinh. Ele, segundo o delegado Nélio Ferreira, da Delegacia de Furtos e Roubos de Juazeiro, era quem dava apoio aos assaltantes na região, guardando objetos adquiridos nos assaltos.

Durante a  abordagem a Manoel Filho, a polícia descobriu que, além de dar assistência aos assaltantes procurados, o morador da Lagoa do Angico também era dono de uma área com aproximadamente 2,4 hectares de maconha cultivada com pés de um metro de altura.

Na roça, a polícia chegou a trocar tiros com três homens que cuidavam do plantio e fugiram pela caatinga de mata fechada.  Com acampamentos montados e bem estruturados, os cultivadores criaram um local para passar até três meses, tempo que levaria para colher, prensar e deixar em ponto de venda toda a maconha produzida.

Dois poços artesianos foram perfurados com cerca de 15 metros de profundidade. Quatro motores puxavam a água dos poços em direção a pequenos tanques abertos e cobertos com lona, espalhados pela plantação, possibilitando a irrigação dos pés de maconha.

O acampamento tinha estoque de mantimentos, comprados aos fardos, de arroz, feijão, café, açúcar, fubá de milho, rapadura e farofa, além de material de limpeza, como pasta e escova de dente, sabonetes, sabão em pó e detergente.

 

Incinerada

 

Na frente da casa de Manoel Filho foram  achados e apreendidos um trator, duas motos e um veículo Corsa. Apesar disso e da roça encontrada em suas terras, ele disse aos policiais que a plantação não era dele, que havia arrendado a outras pessoas.

“O trator foi comprado por Manoel Filho por R$ 50 mil em dinheiro e também encontramos a quantia de R$ 6 mil em espécie. A maconha foi arrancada e incinerada e uma amostra levada até a delegacia para registro da ocorrência”, disse o delegado.

Manoel Gama e o filho Eduardo Nunes Gama, 28 anos, ajudaram os policiais a erradicar a roça de maconha. Eles foram presos por tráfico, ouvidos e encaminhados ao presídio de Juazeiro.

No distrito de Massaroca, a Polícia Civil prendeu Lucas Dais dos Santos e um irmão de 16 anos, e os irmãos Marcelino Ferreira dos Santos e Sidney Ferreira dos Santos. Com eles estavam uma espingarda, um revólver calibre 32, uma garrucha (arma antiga de dois canos), brucutus (máscaras usadas para cobrir o rosto) e três animais silvestres entregues ao Ibama.

Com infamações do A Tarde

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: