Política

Geddel acumula processos por propaganda antecipada

Na última sexta-feira (22) o Ministro da Integração Nacional Geddel Vieira Lima, pré-candidato ao governo do Estado da Bahia pelo PMDB, foi acionado mais uma vez pela Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) por propaganda irregular.

O motivo dessa vez foram os cartazes e adesivos que circulam por diversas cidades do interior da Bahia, como também da capital com a frase “Tô com Geddel”.

O pedido de liminar solicita que Geddel cancele a distribuição do material em qualquer lugar do estado. De acordo com a promotoria, o conteúdo da peça equivale a propaganda política, o que não é permitido neste período do ano. Ainda esta semana, o PMDB do ministro foi condenado a pagar R$ 25 mil de multa por propaganda antecipada no jornal oficial do partido, o “É o 15”.

Geddel também foi citado em uma representação do procurador regional eleitoral Sidney Madruga por propaganda eleitoral antecipada. Na ocasião, o procurador protocolou uma representação contra Herzem Gusmão, o presidente do diretório municipal do PMDB em Vitória da Conquista. O artigo 36 da Lei nº 9.504/97 só permite a propaganda após o dia 5 de julho do ano da eleição.

Por Ramon Gusmão – Correspondente na Região Sudoeste

To Top
%d blogueiros gostam disto: